Ligue-se a nós

Notícias

Carnaval vira campo de teste de novas tecnologias da Polícia Militar

Equipamentos de última geração estiveram presentes no Litoral do Paraná

Publicado

no

A mais recente tecnologia destinada a acompanhamento de multidões e transmissão de imagens de alta resolução foi testada pelo Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) no Carnaval 2020. A segurança dos 500 mil foliões que estiveram na Guaratubanda na segunda-feira (24) foi incrementada com o uso de drones de última geração. O recurso serviu como um complemento ao emprego de efetivos, viaturas e motos durante o evento.

A PM também usou em todo o Paraná ferramentas high-tech e viaturas com tecnologia embarcada. A atuação das unidades subordinadas aos seis Comandos Regionais da PM resultou em 36 pessoas encaminhadas, mais de 4,2 mil abordagens e 19 Termos Circunstanciados lavrados. Três armas de fogo e 54 munições foram apreendidas e três veículos com alerta recuperados.
“A Polícia Militar aplicou tecnologia e interagiu com o município, utilizando câmeras de segurança de grande alcance. Tivemos apoio da equipe do BPMOA, além de reforço com equipes policiais de unidades especializadas, um grande esquema de segurança voltado ao bem estar do folião e dos turistas”, destacou o Comandante da Subárea de Guaratuba, capitão Moreira Só.

Em Guaratuba, meio milhão de pessoas lotaram a avenida 29 de Abril para curtir os trios elétricos na Guaratubanda 2020. O policiamento foi incrementado com viaturas e equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) nas ações ostensivas e preventivas, e do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) na organização e bloqueios do trânsito. Durante o evento foi necessária a intervenção em alguns casos, mas sem encaminhamentos.
TECNOLOGIA COMO DIFERENCIAL NA SEGURANÇA
Nesta edição da Guaratubanda, a tecnologia foi o diferencial. As equipes da Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) e da Rondas Ostensivas com Aplicação de Motocicletas (ROCAM), da Radiopatrulha (RPA) e da Academia Policial Militar do Guatupê (APMG) fizeram o policiamento motorizado em terra.

Câmeras de monitoramento da cidade foram utilizadas pela PM para auxiliar no acompanhamento da movimentação da multidão, assim como as imagens captadas pelas câmeras da Plataforma de Observação Elevada (POE).
Os drones do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) iluminaram o céu e fizeram imagens de pontos privilegiados, que permitiram ao comando da operação ter uma visão abrangente do público e da posição das equipes e viaturas policiais. O equipamento repassou imagens em tempo real para a central de monitoramento do município, onde também a PM atuou em conjunto.

Equipes do BPMOA utilizaram dois modelos de Aeronaves Remotamente Pilotadas da PMPR (RPAs): um Matrice 200, com capacidade para 2 câmeras intercambiáveis com sensor térmico e zoom de até 30 vezes, e o DJI Mavic Enterprise 2, que tem alto desempenho na questão de autonomia de voo e possui uma câmera de alta resolução (4k) com zoom digital de seis vezes. As aeronaves não tripuladas estão em teste e podem ser adquiridas pela PM no futuro.

Ao longo da noite, houve quatro lavraturas de Termo Circunstanciado (perturbação de sossego, desacato e uso de drogas) em Guaratuba. No local de festa, os policiais militares da Subárea atenderam uma situação de tráfico de drogas no bairro Brejatuba. A equipe policial viu um homem em comportamento suspeito. Percebendo que seria abordado, ele correu para um matagal próximo ao Morro do Cristo. Os policiais foram em seu encalço e acabaram se deparando com outro homem cortando pedaços de maconha para venda.

APREENSÃO DE DROGAS
Foram apreendidos 850 gramas da droga, além de 53 buchas de cocaína (18 gramas) ao todo. Também havia com ele R$ 1,1 mil em dinheiro. Segundo o relato da equipe policial, o rapaz teria dito que vendia cada bucha de maconha de R$ 25 a R$ 50, e a cocaína valia R$ 20 cada bucha. Ele também já teria sido preso e cumpria pena por tráfico de drogas. Após as medidas de praxe acabou encaminhado à Polícia Civil.
Em Matinhos, mesmo após dois dias de intensa folia (Matinbanda e Caiobanda), a cidade contou com trio elétrico na orla de Caiobá e festas carnavalescas em seus balneários. Cerca de 170 mil pessoas foram para as ruas e puderam contar com a segurança preventiva proporcionada pela Polícia Militar. As equipes policiais distribuíram 400 pulseirinhas de identificação, fizeram 585 orientações aos foliões e distribuíram 25 panfletos.

A Polícia Militar acompanhou a folia de 18 mil pessoas e atendeu duas ocorrências durante a festa de Carnaval em Pontal do Paraná. A primeira foi uma abordagem à pessoa suspeita e a segunda foi um caso de perturbação de sossego. Nos balneários onde houve concentração de público, foram entregues pulseirinhas de identificação para crianças e feitas orientações aos veranistas.

Em Pontal do Sul, os policiais militares fizeram uma abordagem na Alameda Palmital, resultando na apreensão de 25 buchas de cocaína e no encaminhamento de um homem para a Delegacia de Polícia Civil de Ipanema. Com o rapaz havia ainda R$ 284 em dinheiro.

Cerca de 10 mil foliões acompanharam o desfile das escolas de samba em Paranaguá, que sagrou como campeã do Carnaval 2020 a Escola de Samba União da Ilha. Ela conquistou o título ao levar para a avenida uma viagem pela cultura popular brasileira, colorida com os adereços dos carros alegóricos e fantasias dos passistas. O policiamento preventivo da PM garantiu o brilho do evento e não houve transtornos e tumultos.
Durante abordagens em pontos distintos de Antonina foram feitos sete encaminhamentos para lavratura de Termo Circunstanciado. Em uma das situações atendidas, um foragido da justiça que estava curtindo o Carnaval fantasiado, foi preso pelos policiais militares, que receberam uma denúncia anônima e as características da fantasia do suspeito. Cerca de 10 mil pessoas acompanharam as folias de Carnaval na Avenida do Samba.

Em outra ocorrência, durante o patrulhamento a pé das equipes policiais, foi notado em meio à multidão o comportamento suspeito de um homem e feita a abordagem. Ao ser conduzido para uma local mais isolado do público, o rapaz se desvencilhou da equipe e correu a pé. Porém, alguns momentos depois, acabou sendo encontrado e detido. Com ele, os policiais encontraram uma pistola de calibre 9 mm com 10 munições. Ele foi preso e encaminhado à Polícia Civil. Em Morretes, a PM acompanhou cerca de 600 pessoas que curtiram o quarto dia de Carnaval, sem alterações registradas.

GUARDA-VIDAS
Na praia, a atuação dos guarda-vidas foi intensa no quarto dia de Carnaval. Somente na segunda-feira (24), foram feitas 1.132 advertências e 2.054 orientações aos banhistas. Em 18 situações os bombeiros precisaram auxiliar as pessoas que tinham dificuldade de sair da água. Também houve 147 atendimentos em acidentes com água-viva, e 12 casos de crianças encontradas perdidas na areia e devolvidas aos pais e/ou responsáveis.

Deixe seu comentário!

Notícias

Vacinação contra gripe é estendida até 30 de junho

Medida pretende garantir a taxa de cobertura vacinal, especialmente para os grupos prioritários

Publicado

no

Por

Os paranaenses que pertencem ao público-alvo da campanha de vacinação contra a gripe têm agora até o dia 30 de junho para procurar as unidades de Saúde em todo Estado e se imunizar.

A medida pretende garantir a taxa de cobertura vacinal, especialmente para os grupos prioritários de crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas – até 45 dias após o parto – e adultos de 55 a 59 anos.

A expectativa da Secretaria de Estado da Saúde é alcançar a meta de 90% de cobertura vacinal de todos os grupos prioritários preconizados pelo Ministério da Saúde.

“Por conta do baixo número de cobertura vacinal em alguns grupos prioritários e seguindo as orientações do Ministério, a Secretaria decidiu prorrogar a campanha até o dia 30 de junho”, alerta o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Segundo ele, é mais uma oportunidade para que os grupos de todas as fases que ainda não se vacinaram procurem as unidades de Saúde e se imunizem contra o vírus da influenza.

A campanha atingiu 80% do público-alvo total no Estado, estimado em cerca de 2,8 milhões de pessoas. Ainda assim, o índice de cobertura vacinal em alguns grupos preocupa.

Até o momento, a cobertura vacinal entre crianças de 6 meses a menores de 6 anos, por exemplo, é de apenas 48,5%. Nas gestantes, esse número é ainda menor: somente 43,85% tomaram a vacina contra a influenza; puérperas, 55,11%, e adultos entre 55 e a 59 anos foi de 41,53%.

“Precisamos imunizar o maior número possível de paranaenses elencados para evitar que adoeçam por influenza, e principalmente para prevenir as complicações e óbitos pelo vírus no Estado, contribuindo com o diagnóstico diferencial para a Covid-19”, explica a chefe da Divisão de Vigilância do Programa de Imunização, Ver Rita da Maia.

PÚBLICO-ALVO – O público estabelecido para a campanha nas suas três fases abrange pessoas com idade igual e acima de 60 anos, trabalhadores da saúde, profissionais das forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos, sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, motorista e cobrador de transporte coletivo, portuários, povos indígenas, crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, pessoas com deficiência, gestantes, puérperas até 45 dias, adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas.

PREVENÇÃO – Além da vacina, entre os principais cuidados que devem ser tomados para diminuir o risco de contaminação tanto do vírus da influenza como das Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG), está a higienização correta das mãos, o uso do álcool gel 70°, evitar compartilhar talheres, copos e alimentos, ao tossir ou espirrar deve-se proteger a boca e o nariz utilizando lenço de papel ou a dobra do cotovelo, fazer o uso de máscaras, manter os ambientes ventilados e evitar a aglomeração de pessoas também podem evitar o contágio da doença.

Os cuidados preventivos devem ser adotados continuamente. “São hábitos saudáveis que precisam ser praticados por todos para diminuir o risco de contaminação e disseminação não apenas do vírus da gripe, mas de uma série de outras doenças”, ressalta a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Acácia Nasr.

Ela alerta ainda para os sintomas da doença, que incluem febre alta (acima de 38°), dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça e tosse. “Quando há suspeita de gripe, deve-se procurar os serviços de saúde para avaliação médica o mais breve possível e iniciar o tratamento com o antiviral específico. A pessoa nunca deve se automedicar”, lembra Nasr.

COVID-19 – Em tempos de pandemia pela Covid-19 é de extrema importância evitar o aumento de doenças respiratórias e a sobrecarga do sistema de saúde.

“O principal objetivo desta vacinação é reduzir as complicações, as internações e principalmente a mortalidade decorrente das infecções causadas pela influenza, facilitando, neste momento, a definição do diagnóstico de pacientes com suspeita de adoecimento pela Covid-19”, explica Beto Preto.

NÚMEROS – Os números de gripe atualizados nesta quarta-feira (03) pela Secretaria da Saúde mostram que de janeiro até agora o Paraná registrou 5.669 notificações de SRAG. Destes, 81 casos foram confirmados para o vírus de influenza com 13 óbitos no Estado.

Da AEN
Continuar Lendo

Notícias

Pelo segundo dia consecutivo, Paraná tem mais de 300 confirmações da Covid-19

Boletim da Sesa traz também mais um caso confirmado em Paranaguá.

Publicado

no

Por

A Secretaria de Estado da Saúde informou, em boletim epidemiológico nesta quarta-feira, 331 novas confirmações e seis óbitos pelo novo coronavírus no Paraná.

O informe mostra que o número acumulado de pessoas infectadas é de 5.494. Destas, 205 morreram em decorrência da doença. Há registro da Covid-19 em 263 municípios do Estado, e em 75 ocorreu ao menos um óbito.

Pelo segundo dia consecutivo as novas confirmações ultrapassaram 300 casos.

“Os casos estão aumentando. Mais pessoas estão precisando de terapia intensiva e de cuidados hospitalares, e a preocupação é que temos mais gente nas ruas. Não há como segurar a doença com pessoas infectadas circulando. Costumo dizer e repito: somente deixe a sua residência se for por algo muito necessário’, alerta o secretário Beto Preto.

Mais seis pessoas faleceram pela Covid-19. Todas estavam internadas. As três mulheres que faleceram tinham idades entre 70 e 76 anos. Uma era moradora de Curitiba, de 76 anos, que faleceu dia 30 de maio; outra residia em Londrina, de 70 anos, que faleceu ontem (2); a terceira residia em Maringá, tinha 73 anos e também faleceu no dia 30 de maio.

Entre os homens, as idades variam entre 48 e 76 anos. Um que era morador em Maringá, de 76 anos, e outro, de 61 anos, que residia em Curitiba, foram a óbito na terça-feira (2). O outro também morava em Maringá, tinha 48 anos e faleceu no dia 30 de maio.

MUNICÍPIOS – 262 cidades paranaenses têm ao menos um caso confirmado pela Covid-19. Em 75 municípios há registro de óbitos pela doença.

Quantidade de casos novos e municípios:

1 caso confirmado Barracão, Cambará, Cambé, Campo Mourão, Cantagalo, Centenário do Sul, Cianorte, Clevelândia, Colorado, Corbélia, Cornélio Procópio, Imbituva, Inácio Martins, Itambaracá, Jaguapitã, Jardim Alegre, Laranjeiras do Sul, Maria Helena, Paranaguá, Pato Branco, Quedas do Iguaçu, Santo Antônio da Platina, Siqueira Campos, Telêmaco Borba, Tijucas do Sul, Tupãssi, União da Vitória.

2 casos confirmados – Boa Vista da Aparecida, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Candói, Foz do Iguaçu, Foz do Jordão, Paranavaí, Quatro Barras, Rolândia, Santa Mariana, Santo Antônio do Caiuá, Umuarama.
3 casos confirmados – Almirante Tamandaré, Conselheiro Mairinck, Toledo.
4 casos confirmados – Mandirituba.
5 casos confirmados – Mariluz.
7 casos confirmados – Colombo.
8 casos confirmados – Piraquara.
9 casos confirmados – Fazenda Rio Grande, Pinhais.
11 casos confirmados – São José dos Pinhais.
13 casos confirmados – Maringá.
18 casos confirmados – Coronel Domingos Soares.
23 casos confirmados – Araucária.
30 casos confirmados – Londrina.
63 casos confirmados – Cascavel.
71 casos confirmados – Curitiba.
FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registrou um caso a mais de residente de fora. São 73 pessoas que moram em outros estados e foram atendidas por aqui. Cinco pessoas foram a óbito.

Paranaguá confirma mais um caso
A cidade de Paranaguá confirmou mais um caso nesta quarta-feira. De acordo com o boletim da Prefeitura, trata-se de um homem de 34 anos, morador no Bockmann.

Com mais essa confirmação, o Litoral do Paraná chega a 121 casos confirmados e seis óbitos: 64 em Paranaguá (4 óbitos); 27 em Guaratuba (1 óbito); 10 em Pontal do Paraná; 7 em Matinhos; 7 em Morretes; 5 em Antonina; 1 em Guaraqueçaba (1 óbito)

Em Paranaguá, 121 pessoas (57 do sexo feminino e 64 do sexo masculino) aguardam resultado de exames.

VEJA O BOLETIM DE PARANAGUÁ

INTERNADOS – Estão internados nesta quarta-feira (3) 326 pacientes com o diagnóstico confirmado para Covid-19 de todo o Paraná. 240 estão em leitos SUS (94 em UTI e 146 em leitos enfermaria) e 86 em leitos da rede hospitalar privada (31 em UTI e 55 em leitos enfermaria).

LEITOS SUS COVID – Do total de 1.897 leitos SUS exclusivos Covid-19 que a Sesa mantém em todo o Paraná, 665 estão ocupados por pacientes com suspeita ou confirmação de infecção pelo novo coronavírus.

O Estado tem 604 leitos de UTI adulto, e destes 274 estão ocupados; 1.186 leitos de enfermarias adulto e 374 estão ocupados; 37 leitos UTI pediátrico, 8 ocupados; 70 leitos de enfermaria pediátrico e 9 estão ocupados.

A média de ocupação dos leitos SUS exclusivos Covid-19 é de 35% nesta quarta-feira (3). A quantidade de leitos pode variar porque, além dos leitos em unidades próprias do Estado, a Sesa contrata diretamente leitos em unidades hospitalares filantrópicas e privadas para atendimento a pacientes Covid-19 quando necessário.

VEJA O BOLETIM DA SESA
Continuar Lendo

Notícias

Litoral tem 1.463 casos confirmados de dengue e 363 em investigação

Números referem-se ao período de julho/2019 a maio/2020.

Publicado

no

Por

O Litoral do Paraná tem 1.463 casos confirmados de dengue e 363 suspeitos sendo investigados. Os números estão no boletim divulgado nesta terça-feira (2) pela Secretaria de Estado da Saúde que monitora a doença em todo Paraná.

Dos sete municípios da região, apenas Guaraqueçaba não registra nenhum caso, mas tem 4 em investigação.

Paranaguá, que já está em situação de epidemia, soma 1.251 casos confirmados e 241 suspeitos.

Guaratuba tem 60 casos confirmados e 48 sendo investigados.

Pontal do Paraná registra 59 confirmações e 43 casos suspeitos.

Matinhos tem 58 casos confirmados e 15 em investigação.

Morretes possui 34 casos confirmados e 10 sendo investigados.

Antonina aparece no boletim com 1 caso confirmado e 2 suspeitos.


PARANÁ TEM 199 MIL CASOS
O total de casos confirmados de dengue no Paraná é de cerca de 199 mil, referente ao período epidemiológico iniciado em 28 de julho de 2019 até o sábado, 30 de maio. Foram incluídos 18.650 novos casos entre o último boletim e o divulgado hoje, com uma diferença, portanto, de 15 dias desde a última publicação. Há casos em 343 municípios do Paraná, sendo que 237 estão em epidemia.

TENDÊNCIA DE QUEDA
Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o período de monitoramento da dengue tem início em julho e, pela curva epidêmica, a partir do mês atual, a tendência é de queda de casos.

“Nossa tendência é de queda, o que já temos constatado; estudamos isso constantemente e percebemos que os casos estão reduzindo em volume. Mas não baixamos a guarda ainda, temos que avançar no que se refere à prevenção da dengue já pensando no próximo ano”, disse o secretário Beto Pretto.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.