Ligue-se a nós

Notícias

Atividade portuária tem cada vez mais mulheres

PORTO DE PARANAGUÁ TAMBÉM CONTA COM UMA PRÁTICA

Publicado

no

A engenheira civil Érica Chin Lee, chefe da Divisão de Engenharia da Appa

Agora Litoral
Um mercado considerado predominantemente masculino até alguns anos atrás, a atividade portuária conta cada vez mais com mulheres atuando em diversos setores, não só na área administrativa como também operacional e técnica.

Apenas na Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) 54 mulheres integram o quadro de colaboradores nas mais variadas funções. A engenheira civil Érica Chin Lee, aos 29 anos, chefia a Divisão de Engenharia da Appa. Ela conta que, apesar de encontrar dificuldades de aceitação em algumas situações – pelo fato de ser mulher e ocupar uma função de chefia, o desafio diário é compensador.

Ela diz ter aprendido que o reconhecimento do seu trabalho está diretamente ligado à sua capacidade técnica e a habilidade de lidar com as situações. “Coloco a mão na massa, vou ao cais do Porto, acompanho e fiscalizo obras e não posso demonstrar fraqueza e nem frescura. Aos poucos as mulheres estão ganhando espaço e respeito neste setor. A minha nomeação como chefe de engenharia comprova isso”, relatou Érica.

A economista e administradora Nathalia Gallo Bellinelo da Palma, Chefe do Departamento Financeiro da Appa

APRENDER E ESCUTAR – Outra jovem que atua em um cargo de chefia nos Portos de Paranaguá e Antonina é a economista e administradora, Nathalia Gallo Bellinelo da Palma. Aos 28 anos ela é Chefe do Departamento Financeiro da Appa.

“Além de mulher, sou uma das mais novas pessoas do setor, onde atuam profissionais com conhecimento enorme na área portuária. Porém, nunca senti que isso era um problema”, conta. “Para conseguir dar o apoio necessário que meu time precisava, me dediquei a aprender com eles e escutá-los, e com isso ir atrás de soluções para as nossas necessidades do dia a dia. Hoje, temos um departamento que funciona harmonicamente”, relata Nathalia.

Vanessa das Graças Moraes, a única Prática na baía de Paranaguá

ÚNICA MULHER NA BAÍA – Vanessa das Graças Moraes, de 33 anos, é a única mulher que atua na profissão de Prática na baía de Paranaguá. Ela integra um time formado por apenas 15 mulheres, em um universo de 700 Práticos em todo o Brasil.

Prático é o profissional – autônomo que presta serviço obrigatório, regulamentado pela Marinha do Brasil – e que orienta o comandante da embarcação para rotas seguras de navegação, nas manobras de entrada ou saída de portos, bem como a atracação e desatracação dos navios. Nunca houve restrições para o ingresso de mulheres, mas, talvez, por causa das especificidades da profissão, o interesse do público feminino, até então, tenha sido menor.

Filha de lavradores e nascida em Altônia, no Paraná, Vanessa conta que entrou na profissão motivada pelo desejo de trabalhar no mar. Aos 18 anos ingressou na escola de oficiais da Marinha Mercante, formou-se e navegou durante quatro anos a bordo de um navio tanque, com 278 metros e carregado de óleo. Em 2012, Vanessa passou no concurso para se tornar Prática no Rio Grande do Norte. Dois anos mais tarde, na tentativa de ficar mais próximo da família, fez o concurso para praticagem em Paranaguá e, novamente, passou.

Desde 2015 comandando manobras no segundo maior porto do Brasil, Vanessa diz que o principal desafio da profissão é eliminar o preconceito existente. “Muitas pessoas acreditam que uma mulher não pode exercer este tipo de atividade ou não tem capacidade para a função”, afirma Vanessa.

Ela conta que, a cada vez que sobe em um navio, é possível perceber a preocupação do comando em relação ao seu desempenho profissional. “Sinto que, antes de executar o trabalho, há aquela dúvida sobre a eficiência e a segurança da manobra que vou executar.”

A advogada Shana Carolina Bertol é diretora executiva do OGMO

GESTOR – A advogada, Shana Carolina Bertol, 37 anos, é diretora executiva do Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO), criado por lei federal, formado e mantido por todos os operadores portuários de Paranaguá.

Dentre suas principais atribuições está a de administrar o fornecimento da mão de obra do trabalhador portuário e do trabalhador portuário avulso ao operador portuário. O OGMO também arrecada e repassa aos beneficiários os valores devidos pelos operadores relativos à remuneração do trabalhador portuário avulso.

Shana atua há oito anos no OGMO e desde outubro de 2017, ocupa o cargo de Diretora Executiva. A gestão de pessoas e a resolução de conflitos é um grande desafio, no órgão que tem como função primordial regular as condições de trabalho portuário.

“Conciliar o papel de executiva, esposa, mãe e filha, não é uma tarefa simples. Desse modo, coloco como desafio diário administrar o tempo, que é escasso”, relata.

Sobre estar em um meio onde os homens prevalecem, ela acredita que isso não interfere no reconhecimento profissional. “Independente do gênero, quando você gosta do que faz consegue se destacar e alcançar o reconhecimento profissional”, afirma Shana, que diz esperar contribuir cada vez mais com o cargo que ocupa, buscando excelência na gestão de mão de obra avulsa.

Com informações da AEN

Anúncio
Clique para comentar

Deixe um comentário!

Notícias

VÍDEO: Área de escape evita acidente com caminhão sem freio na BR-376

Foi no sábado (16). Veículo estava em alta velocidade

Publicado

no

Por

Câmeras registraram entrada na área de escape

O motorista de um caminhão evitou um acidente, que poderia ter graves consequências, ao utilizar a nova área de escape da BR-376, no trecho entre Guaratuba e Curitiba. O veículo estava sem freio e em alta velocidade.

Imagens das câmeras de monitoramento mostram o momento em que o caminhão sai da pista e recorre à área de escape, inaugurada na quinta-feira (14) na chamada Curva da Santa. O caso aconteceu na manhã de sábado (16).

VEJA O VÍDEO

Continuar Lendo

Notícias

Ex de Luana Piovani e Annita quase morre em competição de surfe (VÍDEO)

Resgate de Pedro Scooby foi dramático

Publicado

no

Por

Pedro Scooby, surfista

O surfista brasileiro Pedro Scooby passou maus momentos nesta semana em uma competição em Portugal. Enfrentando ondas gigantescas, ele perdeu a consciência em cima da prancha e se afogou.

Scooby ficou um tempo perdido embaixo da água e foi resgatado pelo alemão Sebastian Steudtner, que estava em um jet ski. O colega de competição o colocou para respirar com a ajuda de um cilindro de oxigênio e também o aqueceu com cobertores.

“Existem dois dias importantes na nossa vida. O dia que a gente nasce e o dia que descobrimos porque que a gente nasceu. Eu nasci pra isso! Minha gratidão para essas pessoas que me resgataram e cuidaram de mim. Deem valor à vida! Ela é mais frágil do que imaginamos e passa em um sopro. Ame mais e seja sempre grato! Só se vive uma vez!”, declarou o surfista, que ficou conhecido nacionalmente por seus relacionamentos com a atriz Luana Piovani e a cantora Annita.

VEJA O VÍDEO

Continuar Lendo

Notícias

Bebê de dois meses é salvo por policiais militares de Morretes

Havia se engasgado com o leite materno

Publicado

no

Por

Os policiais com o bebê e os pais

Na terça-feira (12), por volta das 16h45, uma equipe da Polícia Militar foi acionada pelo telefone de emergência 190 para prestar o pronto atendimento a uma mãe e seu bebê, de apenas dois meses, que havia se engasgado com o leite materno.

Na ligação, a mulher demonstrava muito nervosismo e não conseguia relatar aos policiais o local exato onde se encontrava, apenas conseguindo precisar o bairro Porto de Cima, em Morretes.

De posse dessa única informação referente ao endereço, a equipe composta pelos soldados Jhonata Jherondy Guênio e Robert Layo Pedroso começou a se deslocar com prioridade para o referido bairro, enquanto aguardava por maiores detalhamentos do endereço.

Já mais próximo do local da ocorrência, enquanto ainda se deslocavam, o motorista de um carro acenou para os policiais, que imediatamente pararam a viatura e verificaram que se tratava do pai do bebê, o qual encontrava-se com a criança no colo, já apresentando sinais de hipoxia (falta de oxigênio), como membros arroxeados.

MANOBRA DE HEIMLICH

No momento em que entrou em contato com os policiais, o pai, em ato de desespero, imediatamente entregou a criança nos braços do soldado Pedroso, que logo iniciou a manobra de Heimlich (considerado o melhor método pré-hospitalar de desobstrução das vias aéreas), tentando a reanimação por alguns minutos no local, onde veio a sair um pouco de líquido (aparentemente leite). Porém, a criança ainda não apresentava reação.

Em vista disso, os policiais entraram na viatura, juntamente com a mãe do bebê, e iniciaram o deslocamento para o hospital.

Durante o trajeto, o soldado Pedroso continuou com a manobra de Heimlich, intercalando com massagem cardíaca e, após alguns minutos, a criança manifestou a primeira reação – um choro fraco, demonstrando que ainda lutava por sua vida, vindo aos poucos normalizar sua coloração graças ao retorno do oxigênio em seus pulmões.

Logo em seguida, a viatura chegou ao Hospital de Morretes, onde o bebê foi atendido pela equipe médica de emergência.

Posteriormente, o médico plantonista veio cumprimentar a equipe policial, relatando que o pré-atendimento prestado pelos policiais foi primordial para a garantia da vida do bebê.

Outro salvamento

Em 25 de setembro, também em Morretes, dois policiais militares salvaram uma bebê que, igualmente, estava engasgada com o leite materno. O Agora Litoral registrou:

PMs visitam bebê que salvaram em Morretes na semana passada

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.