Ligue-se a nós

INTERNACIONAL

Testes negativos de Covid-19 estão sendo vendidos em aeroportos do México

Brasileiros estariam pagando U$ 200 por testes falsos para retornar ao Brasil

Publicado

no

Turistas brasileiros que estariam em Cancún, no México, teriam pago U$ 200 por testes falsos com resultados negativos da covid-19, para retornarem ao Brasil.

O representante de um laboratório em Cancún, que não foi identificado, revelou que pessoas que não conseguiram realizar os testes ou que estariam com sintomas poderiam fazer a compra desses laudos sem fazer nenhum tipo de coleta. Desta forma não correriam o risco de ter que cumprir quarentena naquele país, caso tivessem resultado positivo ou sintomas da Covid-19.

“Olha você vai passar os dados pra mim, eu vou mandar para o laboratório, o laboratório vai fazer o laudo, ele já vai colocar negativo, eu vou passar no hotel, eles vão me mandar o arquivo .pdf, e na hora que eu chego no hotel você faz pagamento comigo, eu vou passar nesse momento pra você o arquivo, não precisa fazer coleta não”.

Ainda, segundo o representante do laboratório, a procura está muito alta por quem está no México e pretende entrar no Brasil nos próximos dias.

“Nesses últimos três dias, querido, eu tô fazendo, eu tô trabalhando acima de quarenta pessoas por dia, só brasileiros. Essa coisa que eu tô fazendo eu to ciente que tá errado sim, mas realmente não é errado porque nosso laboratório é credenciado, o laboratório não tem problema nenhum. Eu posso te mostrar agora no meu celular… tô com acima de oitenta laudos prontos já, já entregados, já mandados”.

De acordo com a denúncia, os brasileiros foram abordados ainda nos aeroportos por funcionários de laboratórios tentando vender os falsos testes negativos de PCR para Covid-19. Em média, no México, paga-se U$ 125, cerca de R$ 665, para fazer o exame RT-PCR.

Uma das agências de viagem que recebeu as denúncias chegou a contatar as companhias aéreas do país para saber se estavam cientes de que poderia haver passageiros chegando ao Brasil com exames falsos, mas, segundo a agência, nenhuma companhia respondeu.

Desde 30 de dezembro, passageiros que desembarcam no Brasil são obrigados a apresentar teste negativo da Covid-19.

Vírus da desonestidade
Em dezembro, o AL noticiou que camelôs no Rio de Janeiro vendiam vacinas falsas no Rio de Janeiro a R$ 50, e por mais R$ 10 o comprador receberia o falso imunizante na hora. Veja:

Falsa vacina contra covid-19 é vendida a R$ 50 no Rio de Janeiro

Fonte: BandNews. O crédito do áudio é do Repórter Tiago Prudente (TV Band Campinas)

Deixe seu comentário!

Anúncio
error: Cópia proibida.