Ligue-se a nós

Paranaguá

Técnica de enfermagem recebe alta após oito dias internada no Regional

Elimare Aparecida Santos da Paixão venceu a Covid.

Publicado

no

Uma técnica de enfermagem diagnosticada com Covid-19 recebeu alta do Hospital Regional do Litoral (HRL) na terça-feira (28), após ficar oito dias internada.

Elimare Aparecida Santos da Paixão, de 51 anos, trabalha há 10 anos no HRL e atua na linha de frente de combate ao coronavírus. A instituição é referência no tratamento da doença no Litoral, que atende sete municípios.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, ressaltou a importância do trabalho dos profissionais que estão atuando nas unidades hospitalares do Paraná, que renunciam até mesmo ao convívio com familiares para atender a população.

“Mesmo tomando todos os cuidados e seguindo minuciosamente os protocolos de segurança dentro do hospital, esses trabalhadores acabam sendo os mais expostos ao vírus. Apesar disso, estão trabalhando incansavelmente com um único propósito, que é salvar vidas”, afirmou.

DIAGNÓSTICO – A técnica de enfermagem conta que os sintomas começaram fracos e que imaginou que fosse um resfriado. No entanto, logo a febre apareceu e então a primeira consulta com os colegas de trabalho foi realizada. A tomografia apresentou os primeiros sinais de que poderia ser a Covid-19, confirmado pelo exame RT-PCR.

“O atendimento foi rápido e eficaz, isso é o que conta neste primeiro momento. Independente de ser funcionária do HRL, o cuidado e a responsabilidade da equipe médica foi o mesmo com os demais pacientes. Agradeço aos meus colegas do hospital; minha passagem por lá como paciente serviu para refletir e agradecer”, disse Elimare.

Elimare venceu a Covid (Foto reprodução JB Litoral)

LINHA DE FRENTE – Para o melhor enfrentamento neste momento de crise, a equipe de educação permanente, em conjunto com o serviço de psicologia da unidade, montou uma rede de apoio emocional para os profissionais que estão diretamente ligados ao atendimento da doença e também aos profissionais do Pronto Socorro.

“Temos reuniões semanais com psicólogos, onde os profissionais podem participar presencialmente, também foi disponibilizado o atendimento individualizado pelo WhatsApp, para amenizar e dar suporte mental aos colaboradores que estão na linha de frente”, contou a diretora de Enfermagem do HRL, Thaissa Duque Figueira.

INVESTIMENTOS – O HRL, que antes da pandemia possuía 14 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), conta atualmente com 34 leitos de UTI. Destes, 20 são exclusivos para atendimento da Covid-19, além de outros cinco leitos de cuidados intermediários, todos com equipes multiprofissionais e especializadas.

A estrutura do hospital também faz parte da política de enfrentamento adotada pelo Governo do Estado de ampliar as estruturas próprias, especialmente pela referência na região do Litoral.

A unidade tem gestão da Fundação Estatal de Atenção em Saúde do Estado do Paraná (Funeas) e atende os municípios da 1ª Regional de Saúde do Litoral, com uma população flutuante de 450 a 700 mil habitantes.

Segundo o presidente da Funeas, Marcello Augusto Machado, o investimento para o HRL, além da ampliação e manutenção dos leitos exclusivos para pacientes com coronavírus por parte da Secretaria de Estado da Saúde, ainda contemplou equipamentos de proteção individual (EPI) para os profissionais, além de outros parceiros.

“Nós recebemos vários investimentos em equipamentos específicos de empresários que atuam no Porto de Paranaguá, que foram utilizados para adequação e adaptação do espaço físico para a implantação dos leitos e equipamentos. O Estado participou desta reestruturação com a disponibilização de profissionais e insumos médicos e outros investimentos robustos”.

RECUPERADOS – Dados oficiais do boletim epidemiológico da Sesa mostram que hoje no Paraná, dos 70.155 casos confirmados de coronavírus, 36.660 já estão recuperados.

Deixe seu comentário!

Paranaguá

Mulher é agredida com golpes de martelo após confusão com a ex-sobrinha

Foi na Vila Santa Cecília, na tarde de quinta-feira.

Publicado

no

Por

Um desentendimento entre duas mulheres, que evoluiu para uma agressão física, mobilizou uma equipe de policiais militares do 9º Batalhão na tarde de quinta-feira (13), em Paranaguá, no Litoral do Paraná.

A vítima foi uma mulher de 39 anos, que foi agredida com um martelo, na Rua Balduina Andrade Lobo, na Vila Santa Cecília.

Por volta das 15 horas, uma equipe de Rádio Patrulha foi ao local do chamado e encontrou a vítima ferida.

A mulher contou que, antes da agressão, teve um desentendimento com sua ex-sobrinha e que a mesma a atacou pelas costas, desferindo golpes contra sua cabeça e seu rosto com um martelo. A agressora fugiu, tomando rumo ignorado.

Os policiais acionaram o SAMU e acompanharam o atendimento da vítima, que precisou ser encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para cuidados médicos.

A vítima informou o nome da acusada da agressão, mas ela não foi localizada pelos militares.

Não foi esclarecido para a Polícia Militar o motivo da confusão entre as mulheres.

Continuar Lendo

Paranaguá

ROTAM prende jovem acusada de tráfico de drogas no Nilson Neves

Foi na noite de quinta-feira, na Travessa Maria Nely Picanço.

Publicado

no

Por

Policiais militares das Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) prenderam, na noite de quinta-feira (13), uma jovem de 20 anos acusada de envolvimento com o tráfico de drogas no Conjunto Nilson Neves, na cidade de Paranaguá.

Durante a ação foram apreendidas porções de maconha e cocaína, além de dinheiro e material para embalar o entorpecente. Houve ainda o encaminhamento de mais três adultos e um adolescente para a delegacia.

De acordo com o relatório policial, por volta das 20 horas, os militares da Rotam estavam em patrulhamento de rotina, quando, na Travessa Maria Nely Picanço, avistaram um rapaz em atitude suspeita na frente de uma casa.

De imediato os policiais realizaram a abordagem e constataram que se tratava de um adolescente de 17 anos, o qual foi flagrado com dinheiro miúdo, que ele acabou confessando que era proveniente da venda de drogas.

Em seguida, os militares foram até a moradia, que se encontrava com o portão aberto, e avistaram três mulheres e um rapaz dentro do imóvel. Eles perceberam que havia drogas no local.

Imediatamente foi feita a abordagem e, durante as buscas, foram apreendidos 115 gramas de maconha, divididos em porções prontas para a venda, três buchas de cocaína, duas balanças de precisão, além de plástico para embalar a droga e R$ 688 em dinheiro miúdo.
Camila da Silva Correia, de 20 anos assumiu ser responsável pelo tráfico de drogas no local e foi autuada em flagrante na Delegacia Cidadã e, em seguida, encaminhada para o setor de carceragem da Cadeia Pública.

O menor foi ouvido em Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC) por ato infracional análogo ao tráfico de drogas e entregue para sua mãe. As outras duas moças, de 18 e 20 anos, e o rapaz, de 19, foram ouvidos como testemunhas e liberados.

Continuar Lendo

Paranaguá

Prefeitura alerta para cuidados com o lixo produzido nessa época de pandemia

Objetivo é evitar o contato dos coletores com o vírus.

Publicado

no

Por

A Prefeitura de Paranaguá está alertando para os cuidados que a população deve ter com o lixo produzido nessa época de pandemia do novo coronavírus, principalmente às famílias de contaminados ou suspeitos de estarem com a Covid-19.

De acordo com a secretaria do Meio Ambiente, o material reciclável não deve ser colocado para coleta seletiva para evitar riscos de contaminação para o coletor e também aos recicladores.

O lixo deve ser embalado em um único saco de lixo grande e reforçado, preenchendo apenas dois terços da capacidade. Também devem ser borrifados com água sanitária por dentro e por fora antes de levados para recolhimento.

Ainda dentro de casa, todos os moradores devem descartar luvas, máscaras e lenços no lixo do banheiro, pois esse já é considerado um lixo contaminado.

É importante borrifar água sanitária no local. Todo o lixo gerado pelo paciente deve ser descartado no lixo do banheiro: luvas, máscaras, restos de alimentos, recicláveis, entre outros.

Durante o isolamento domiciliar, como todo material utilizado pela pessoa confirmada para a doença deve ser individual (separado dos demais itens da família para evitar a transmissão da doença aos familiares), o mesmo deve ocorrer com o lixo produzido pelo paciente.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.