Ligue-se a nós

Paranaguá

SISMUP pede explicações sobre não pagamento do 1/3 de férias

Sindicato diz que entrou com requerimento para esclarecer denúncia do Agora Litoral

Publicado

no

Paranaguá, PR
Agora Litoral

O Sindicato dos Servidores Municipais de Paranaguá-SISMUP apresentou requerimentos ao Prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, para obter os esclarecimentos devidos e necessários, formalmente, sobre a denúncia tornada pública pelo Agora Litoral de que os servidores da Prefeitura não estariam recebendo a gratificação de férias para não inchar a Folha de Pagamentos do Executivo Municipal.

A informação do SISMUP foi dada em resposta aos questionamentos feitos pelo Agora Litoral, encaminhados para o presidente da entidade, Rogério José Lisboa, em 29 de março, dois dias após a publicação da denúncia.

Contudo, Rogério Lisboa, o Rogerinho, não foi o autor da resposta. Ela foi elaborada pelo Assessor Jurídico do Sindicato, Maurício Vitor Leone. O advogado salientou que os requerimentos ao Prefeito servirão para “ato contínuo, tomar as providências que o caso ensejar, dada a gravidade da situação relatada”.

Na resposta, o Assessor Jurídico do SISMUP confirmou que o “Sindicato estará defendendo todos os interesses e direitos dos servidores públicos municipais no caso, em todas as frentes e instâncias”. Ainda de acordo com o email encaminhado ao Agora Litoral, o SISMUP, “formalmente, não foi provocado por seus associados acerca do assunto, tampouco informado pelo Município acerca de qualquer dos fatos”.

Veja o email encaminhado ao Presidente do Sismup

DENÚNCIA NO TRIBUNAL DE CONTAS

A denúncia que desde janeiro, baseado no Decreto nº 182, que disciplina as medidas a ser adotadas em virtude da extrapolação do limite prudencial de gastos com pessoal, o prefeito Marcelo Roque não paga aos servidores os 33% garantidos em lei já foi protocolada no Tribunal de Contas do Estado do Paraná sob o nº 630/2017.

O relatado na denúncia ao TCE/PR é que, ao alegar ter se baseado na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para editar o Decreto 182, a Prefeitura teria usado um subterfúgio para não pagar a gratificação de férias, já que a LRF não prevê o não pagamento desse adicional.

A denúncia do Agora Litoral motivou situações das mais diversas. Há quem diga que todos os servidores da Prefeitura de Paranaguá que entraram em férias e não receberam a gratificação garantida em lei estariam correndo risco de serem incursos em “abandono de emprego”, já que não assinaram as férias e não teriam trabalhado os 30 dias do mês.

Outros falam que esses servidores que entraram em férias não oficialmente terão direito a gozar duas férias este ano, visto que esse período que estiveram em casa não foi contabilizado oficialmente como período de férias. Tudo para baixar a Folha de Pagamentos da Prefeitura na marra e não extrapolar o limite prudencial.

Diretoria do SISMUP reuniu-se com o Prefeito e o Vice um dia após a denúncia, mas nada foi falado a respeito – Foto: Reprodução / Facebook

Leia também:

Prefeitura ‘maquia’ Folha para não extrapolar limite prudencial

 

Deixe seu comentário!

Paranaguá

Semáforo inteligente para pedestres é instalado na Vila Guarani

Dispositivo está no cruzamento das avenidas Roque Vernalha e Bento Rocha

Publicado

no

Por

Paranaguá recebeu nesta segunda-feira (12/4), o semáforo inteligente para pedestres. O dispositivo foi instalado no cruzamento entre as avenidas Roque Vernalha e Bento Rocha na Vila Guarani, pela Prefeitura de Paranaguá, por meio da Superintendência Municipal de Trânsito (Sumtran).

O Superintendente Municipal de Trânsito, Leônidas Martins, explica que o ponto escolhido para o semáforo de pedestres se deu pelo alto fluxo de pedestres e ciclistas. “Este é um cruzamento de uma via federal com uma municipal e por conta disso temos muito tráfego pesado no local; por isso precisávamos instalar um semáforo para que os pedestres tenham maior segurança”, conclui.

O dispositivo instalado é acionado pelo pedestre por meio do botão. A medida visa agilizar e dar mais segurança aos pedestres e ciclistas que por ali transitam.

Da Prefeitura de Paranaguá
Continuar Lendo

Paranaguá

ROMU apreende mais de 1 kg de maconha e prende homem na Vila Cruzeiro

Ação da GCM foi na manhã desta sexta-feira (9/4)

Publicado

no

Por

Maconha apreendida pela ROMU

Um homem com passagem pela polícia foi preso, mais uma vez, na manhã desta sexta-feira (9/4), na cidade de Paranaguá. A ação foi realizada pela Guarda Civil Municipal, que apreendeu mais de um quilo de maconha na abordagem de Everton Paes Landin, de 29 anos.

Conforme a ocorrência, uma equipe da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal), estava em patrulhamento pela Rua Mohamed Hermogenes Vidal, na Vila Cruzeiro, por volta das 11h, quando desconfiou da maneira de agir de Everton ao ver a viatura. Logo em seguida, ao perceber que seria abordado, o homem jogou um pacote plástico no chão e saiu correndo em direção a uma residência.

De imediato os agentes foram atrás dele e conseguiram abordá-lo no quintal do imóvel. Ao verificar o que tinha sido dispensado pelo homem, os guardas civis encontraram 47 gramas de maconha. Na sequência, Everton confessou que tinha mais drogas escondidas no banheiro da moradia.

Os agentes foram averiguar as informações e acabaram encontrando um tablete inteiro de maconha e outras porções, totalizando 1,5 kg do entorpecente.

Diante dos fatos, Everton acabou encaminhado ao plantão da Delegacia Cidadã, junto com tudo que foi apreendido, para que fossem tomadas as devidas providências.

Segundo o que foi apurado pela GCM, Everton Paes Landin já tinha sido preso por roubo agravado.

Continuar Lendo

Paranaguá

Pedreiro agride rapaz com facão durante discussão na Vila Garcia

Segundo a vítima, ele queria receber pelo serviço que não tinha terminado

Publicado

no

Por

Um rapaz de 24 anos foi agredido com golpes de facão, na noite de quarta-feira (7/4), no portão de sua casa, na Rua Edival Vidal Ribeiro Filho, Vila Garcia, em Paranaguá. Os golpes foram dados por um pedreiro, com quem a vítima teria discutido por causa de um serviço.

Por volta das 21h40, uma equipe da Polícia Militar foi ao local, onde a vítima relatou que estava entrando em sua casa quando o suspeito o abordou para conversar.

O rapaz disse que o homem, que é filho de um vizinho, teria prestado serviço de pedreiro em seu imóvel, mas não havia terminado o que foi combinado e que teria lhe procurado para cobrar pelo trabalho, resultando em uma discussão.

A vítima contou que, em seguida, o pedreiro saiu do local fazendo ameaças e foi até a residência do seu pai, que fica nas imediações. O rapaz contou que, então, guardou o seu veículo na garagem e, ao tentar fechar o portão, foi surpreendido pelo acusado, que havia retornado armado de um facão e o agrediu com vários golpes.

O rapaz acabou atingido na mão, ombro, pernas e cabeça, conseguiu reagir e entrou em luta corporal com o agressor, gritando por socorro, mas o pai do pedreiro ajudou ele a fugir.

Socorrido pelo SAMU, a vítima foi encaminhada ao Hospital Regional do Litoral para atendimento médico.

Os policiais realizaram patrulhamento pela região, mas não foi possível localizar o suspeito. O caso foi registrado em boletim de ocorrência como lesão corporal.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.