Ligue-se a nós

Paranaguá

Sindicato dos Servidores Municipais pede que prefeito reavalie o projeto Tarifa Zero

SISMUP diz que sequer foi convidado a discutir proposta enviada à Câmara

Publicado

no

O Sindicato dos Servidores Municipais de Paranaguá-SISMUP quer que o prefeito Marcelo Roque retire de pauta o projeto de lei enviado à Câmara Municipal que institui a gratuidade do transporte coletivo no município (Tarifa Zero).

Pedido nesse sentido foi encaminhado à Prefeitura nesta sexta-feira (3/12) pela presidente da entidade, Janete Isabel Passos, solicitando que o projeto seja amplamente discutido, principalmente pelo órgão que representa os servidores do Município.

O SISMUP lembrou ao Prefeito que sequer foi convidado para a construção da proposta de gratuidade do transporte público, “uma vez que existem dezenas de particularidades que, se não compreendidas e respeitadas, violarão direitos constitucionais de todos servidores integrantes da categoria”.

ARGUMENTOS
Entre outras alegações, o sindicato ressaltou que existem milhares de servidores públicos municipais que não utilizam o transporte público em razão da precariedade do serviço como também outros tantos que utilizam a Indenização de Transporte (que, pelo projeto, será revogada) para se locomoverem até seus postos de trabalhos, com veículo próprio ou transporte público intermunicipal que, pelo texto do projeto de lei, não estará contemplado com a gratuidade que se pretende.

O SISMUP salientou que os servidores do Município utilizam a Indenização de Transporte para o abastecimento de veículos próprios, aquisição de bicicletas, bicicletas elétricas e ainda, eventualmente, para pagar o seu transporte, seja de táxi ou aplicativo.

Ainda de acordo com o Sindicato dos Servidores Municipais de Paranaguá, apesar da relevância da proposta de gratuidade no transporte coletivo ela não atende a totalidade das localidades e, tampouco, concentra soluções de transporte bairro a bairro, o que prejudicaria tanto os servidores da Educação como da Saúde, por exemplo.

Por último, o SISMUP lembra ao prefeito Marcelo Roque que a tentativa de confinamento da população em um único modal de transporte forçará a exposição de todos os usuários – entre eles os servidores municipais – ao vírus Covid-19, num período de pandemia, agravada com a iminente propagação de uma nova variante (Ômicrom).

“Com a aprovação desse projeto de lei, no mínimo, teremos aproximadamente 5.000 servidores públicos municipais obrigados a utilizar o serviço de transporte coletivo urbano de passageiros no município de Paranaguá. Não estamos num momento de obrigar todos os servidores públicos municipais a tanta exposição às mazelas do vírus Covid-19”, destaca a correspondência.

CLIQUE AQUI e veja a íntegra da correspondência enviada ao Prefeito

Janete Passos, presidente do SISMUP

Nota da Redação: A proposta de implantação da Tarifa Zero em Paranaguá, que seria votada nesta sexta-feira (3/12) na Câmara dos Vereadores, recebeu pedido de Vistas (prazo de três dias para análise) pelo vereador Henrique Almada (MDB) e deverá voltar à pauta semana que vem.

Paranaguá

Troca de tiros com a PM acaba com quatro suspeitos mortos na Vila Santa Maria

Outros quatro foram presos, armas, munições e drogas apreendidas.

Publicado

no

Por

Quatro suspeitos de envolvimento em homicídios na cidade de Paranaguá morreram ao entrarem em confronto com policiais militares da Rotam (Rondas Ostensivas Tático Móvel), na manhã deste sábado (6). Na ação ainda foram presos mais quatro suspeitos e houve a apreensão de um adolescente de 16 anos, além de seis armas de fogo, diversas munições, porções de maconha, balança de precisão e um carro com registro de roubo na cidade de São José dos Pinhais.A OCORRÊNCIA: As diligências tiveram início com informações e vídeos repassados pelo serviço de Web Denúncia da PM, dando conta que indivíduos suspeitos de praticar homicídios na região estariam escondidos em uma residência de posse de armas de fogo, e que eles ainda teriam envolvimento na morte de Diezer Marcel Correa Del Corso, de 21 anos, que teve o corpo encontrado na tarde de sexta-feira, 5, em uma região de mata na Estrada do Embocuí, com ferimentos na cabeça e parcialmente carbonizado.

Inicialmente, agentes do Serviço Reservado do 9º Batalhão fizeram uma vigilância no endereço informado e conseguiram identificar dois dos indivíduos denunciados, dentro do imóvel. Imediatamente foi feito contato com as equipes da Rotam que foram ao local e encontraram o portão da casa aberto.

Em seguida, ao realizarem a abordagem, os quatro rapazes que estavam no imóvel reagiram. Todos estavam portando armas de fogo e no confronto foram baleados. Socorristas do SAMU foram ao local na sequência, mas os suspeitos não resistiram e entraram em óbito antes que pudessem ser levados ao hospital. Nenhum policial ficou ferido.

Nesta ação, os militares apreenderam três revólveres calibre 38, além de uma pistola e mais de 180 munições 9mm. Ainda houve a apreensão de 113 gramas de maconha divididos em porções prontas para a venda, balança de precisão e uma faca com a inscrição “CV”.PRESOS: Na sequência das diligências, em outra casa no mesmo bairro foram abordados Marcio Carvalho dos Santos Júnior, de 21 anos; Kassiano Fernandes da Cruz, o “Kaká”, de 20; e Gabriel Henrique Miranda da Silva, de 22 anos. Posteriormente, no bairro Labra, foi preso Gabriel de Oliveira Nogueira, de 19 anos, contra o qual havia um mandado de prisão por homicídio qualificado.

Durante a abordagem de Oliveira ainda houve a apreensão de três telefones celulares, outra pistola 9mm, com 10 munições intactas e um veículo Fiat Siena, que teria sido usado no homicídio de Diezer e, que através do chassi, foi verificado que era produto de roubo. Outro revólver calibre 38 ainda foi apreendido com um adolescente de 16 anos, numa terceira casa na Vila Santa Maria. A suspeita é que esta arma tenha sido usada na morte de Diezer.Os quatro adultos presos e o menor apreendido acabaram encaminhados à Delegacia Cidadã de Paranaguá. O local onde ocorreu o confronto foi isolado para a perícia criminal e, em seguida, os corpos recolhidos pelo IML de Paranaguá.

IDENTIFICAÇÃO: Um dos suspeitos mortos foi identificado como Maurício Pontes, de 19 anos, e outro seria um menor de 15 anos. Os demais não portavam documentos e, até o encerramento desta matéria, ainda não tinham sido identificados.

Continuar Lendo

Paranaguá

GCM recupera carro roubado no Jardim Santa Rosa

Roubo teria ocorrido a uma distância de duas quadras de onde ocorreu o achado

Publicado

no

Por

Em Paranaguá, agentes da Guarda Civil Municipal recuperaram, na manhã de sexta-feira (5/8), um carro que tinha sido roubado durante a madrugada.

A ação foi realizada após informações de moradores no Jardim Santa Rosa, que ligaram para o Comando de Controle Operacional (CCO) da GCM, informando sobre um automóvel Fiat Bravo, que se encontrava abandonado em um terreno do bairro.

A OCORRÊNCIA
Por volta das 8h30, uma equipe da Patrulha Ambiental da GCM foi averiguar as informações e encontrou o carro dentro do imóvel, localizado na esquina das ruas Samuel Pires de Mello e Barão do Amazonas.

Através da verificação da placa, os agentes acabaram conseguindo o contato do proprietário, o qual informou sobre o roubo, que teria ocorrido a uma distância de duas quadras de onde ocorreu o achado.

O ASSALTO
O homem relatou aos agentes que o Fiat Bravo estava sendo dirigido pelo seu irmão quando ocorreu o assalto. Ele contou que quatro indivíduos em duas bicicletas abordaram a vítima, um deles portando arma de fogo.

Em seguida o condutor foi retirado do interior do veículo com violência e um dos assaltantes assumiu a direção. Além do carro, o grupo de criminoso ainda roubou a carteira com todos os documentos e vários cartões bancários da vítima.

Diante da situação, o automóvel foi entregue ao proprietário, o qual foi orientado pelos agentes sobre as providências a serem tomadas.

Continuar Lendo

Paranaguá

Grávida dá nome falso no hospital para doar bebê para casal de Curitiba

Crime de falsidade ideológica foi descoberto pela PM

Publicado

no

Por

A Polícia Militar descobriu que uma grávida de 34 anos, moradora no Conjunto Cominese, forneceu uma identidade falsa para conseguir ganhar o bebê no Hospital Regional do Litoral (HRL), em Paranaguá. A criança nasceu na quarta-feira (3/8).

Chamada, a PM chegou bem na hora em que a parturiente se preparava para deixar a instituição e conseguiu desvendar toda a história.

BEBÊ SERIA DOADO
Questionada, a mulher deu o nome que havia indicado assim que chegou no HRL, mas os policiais militares insistiram e ela contou a verdade. O bebê seria doado para um casal, morador em Curitiba.

No momento em que conversavam com a mulher, chegou no local um homem, de 48 anos, chamando a parturiente pelo nome falso que ela teria dado ao entrar no hospital, mas logo admitiu a mentira.

Ele ainda disse aos PMs que seria o pai da criança, porque teria tido um caso com a mulher e que, apesar de casado, queria ficar com a criança. O homem contou também que a esposa teria concordado com a decisão.

Em vista do exposto, a equipe do 9º Batalhão de Polícia Militar chamou o Conselho Tutelar, que ficou de acompanhar toda situação.

Por determinação da Polícia Civil, todos os envolvidos foram devidamente qualificados para serem ouvidos posteriormente devido ao período de puerpério (pós-parto).

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.