Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Paranaguá

Sargento PM mata ex-mulher e se suicida

CASAL TINHA QUATRO FILHOS MENORES DE 10 ANOS

Agora Litoral
A cidade de Paranaguá acordou estarrecida neste Sábado de Aleluia. O sargento aposentado da Polícia Militar Sidnei da Rosa Silva, de 48 anos, matou a tiros a ex-mulher Jocileine Siqueira Airoso, de 29, e depois cometeu suicídio.

O casal estava separado há pouco tempo, e Sidnei estava residindo em uma quitinete no bairro Porto dos Padres, onde se matou após assassinar a ex-companheira na casa dela, no Jardim Figueira.

O casal tinha quatro filhos, todos menores de 10 anos. No momento do homicídio, por volta das 7h30, as crianças estavam dormindo na residência.

O casal com os filhos, em selfie do facebook

Sidnei matou Jocileine com quatro tiros de pistola .45. Em seguida, saiu da casa dela e se dirigiu à sua nova moradia, na Rua Claudionor Nascimento, bairro Porto dos Padres.

Segundo um vizinho, ao chegar com seu carro na frente da casa, o sargento desceu com a pistola em punho e disse que ninguém se aproximasse.

Logo após, entrou no quarto e se matou com um tiro na cabeça.

Sidnei da Rosa Silva estava aposentado há pouco tempo. Ele ingressou na Polícia Militar do Paraná em setembro de 1989 e sempre foi respeitado profissionalmente.

Local onde Sidnei se suicidou

RELAÇÃO TUMULTUADA
Segundo parentes de Jocileine, ela e o sargento Sidnei tinham uma relação tumultuada. Volta e meia o casal separava, mas acabava voltando.

Há também relatos de que Jocileine já teria sido vítima de espancamento por parte do sargento aposentado, que ultimamente enfrentava um sério problema de depressão.

Além dos quatro filhos com Jocileine, Sidnei da Rosa Silva tinha três filhos do primeiro casamento.

Casa de Jocileine no Jardim Figueira

NOTÍCIA RELACIONADA

Mulher morta por sargento PM fez pelo menos três B.Os contra ele

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios