Ligue-se a nós

Paranaguá

Residência oficial da Ilha das Cobras será transformada em escola

Obras que vão transformar a antiga residência oficial de veraneio do Governo do Estado devem começar neste mês.

Publicado

no

Prazo para a execução da obra é de 360 dias.

A antiga residência oficial de veraneio do Governo do Estado, localizada no Parque Estadual da Ilha das Cobras, será reformulada para a implantação da Escola do Mar. As obras que vão transformar o imóvel em escola de gastronomia, turismo e educação ambiental para a qualificação da população que vive no Litoral do Paraná começam neste mês.

O investimento por parte da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo (Sedest) no projeto é de R$ 2,2 milhões:

  • R$ 1,8 milhão na reforma estrutural das cinco edificações existentes no local, e mais
  • R$ 400 mil na elaboração do plano de manejo do parque.

Os recursos são oriundos de medidas compensatórias de licenças ambientais emitidas pelo órgão. O prazo para a execução da obra é de 360 dias.

“É uma proposta simbólica. Aquilo que era para ser utilizado no lazer da família do governante passará a ser um instrumento de educação para milhares de pessoas. Gente que vai estudar e adquirir conhecimento para melhorar a vida das suas famílias”, destacou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“O mundo moderno não admite mais essas mordomias. É um compromisso meu acabar com tudo o que for supérfluo no Estado”, disse Ratinho Jr.

Ele lembrou que o projeto constava no plano de governo e é tratado como prioridade dentro do Estado.

“O Governo trabalha para potencializar o turismo no Paraná, em especial do Litoral. Esse projeto também vai ajudar nesse sentido, ao qualificar as pessoas que vão atender nossos turistas no futuro. A Ilha das Cobras vai se transformar em uma ilha sustentável, com foco na educação ambiental”, ressaltou o governador.

Diretor de políticas ambientais da Sedest, Rafael Andreguetto explicou que a empresa vencedora da licitação já começou a se instalar no local. Além da reformulação da sede principal, o programa contempla a reforma de duas edificações à beira do mar. Uma delas será transformada em laboratório para pesquisas e a outra em alojamento para os próprios pesquisadores. Haverá ainda um ponto de segurança e outro para guardar o gerador de energia elétrica.

A Copel também confirmou o investimento de pouco mais de R$ 4 milhões na implantação de um sistema de geração solar-fotovoltaica associado a baterias de última geração para fornecer a eletricidade necessária à ilha. A Sanepar, por sua vez, vai construir no local uma estação de tratamento e distribuição de água.

“A Ilha das Cobras é um local de uma riqueza ambiental imensa. Pretendemos com esse projeto aliar turismo, gastronomia, hotelaria, capacitação, pesquisa e educação ambiental. Um programa de meio ambiente, seguindo os moldes do que o Projeto Tamar faz em outros pontos do País”, afirmou Andreguetto.

Segundo ele, é o plano de manejo que vai nortear a melhor maneira de uso da edificação, dentro das premissas estabelecidas pelo Estado. Servirá também para dar embasamento ao convênio que será assinado com a instituição que administrará a Escola do Mar.

“Estamos prospectando e conversando com várias candidatas a parceiras. Mas para fechar precisamos detalhar, por exemplo, os custos. É isso que o plano vai nos dizer”, disse.

“Apesar das características da ilha, acredito que possamos ser rápidos e fazer com que a escola comece a funcionar antes do prazo de 360 dias estabelecidos para a reforma”, acrescentou Andreguetto.

AULAS – Além das capacitações voltadas para a gastronomia regional, turismo e hotelaria, o Governo do Estado planeja oferecer outros cursos no local, como de aquicultura (produção de ostras, mariscos e camarão) e de educação ambiental. A ideia não é ter uma escola focada em um único tema, mas diversificar as atividades de acordo com as necessidades da região, incluindo aulas de idioma e educação ambiental.

O local também tem potencial para se transformar em um centro de apoio ao artesanato caiçara regional. Há possibilidade, ainda, de abrigar um restaurante-escola aberto para a visitação de turistas, e locais para conferências e apresentações.

ESTRUTURA – Localizada na Baía de Paranaguá, a Ilha das Cobras tem 52 hectares de área remanescente de Mata Atlântica e é parada de descanso e alimentação de tartarugas marinhas jovens. A estrutura do local será toda adaptada para receber a escola profissionalizante, e conta com:

  • trapiche,
  • casa de força,
  • espaço de apoio,
  • alojamento de pesquisadores,
  • residências do guarda, e
  • casa principal.

A estrutura é dividida em três:

  • Na primeira ala ficará o alojamento, que conta com um espaço de 202 metros quadrados, dividido em oito suítes com dois leitos cada. O espaço vai atender os participantes do curso e usuários da ilha;
  • A segunda ala tem 220 metros quadrados e será reservada para o apoio e capacitação. Além de quatro suítes que atenderão professores e equipe, vai contar com biblioteca e uma sala multiuso, que será utilizada para aulas e reuniões;
  • A ala central vai abrigar a cozinha industrial, com uma bancada para atender até 16 alunos, e um restaurante com cerca de 60 lugares.
Da AEN
Clique para comentar

Deixe seu comentário!

Paranaguá

Procurado pela Justiça é flagrado com drogas no Parque Agari

Foi na noite de quinta-feira, na Rua Lisboa

Publicado

no

Por

Na noite de quinta-feira (16/9), agentes da Guarda Civil Municipal capturaram um foragido da Justiça, durante uma abordagem de rotina na cidade de Paranaguá. Com Gabriel Vitor Bahia Godoi, de 21 anos, ainda foram apreendidas nove buchas de cocaína.

A ação teve início por volta das 21 horas, quando uma equipe da Romu (Ronda Ostensiva Municipal) realizava patrulhamento pelo Parque Agari e, ao chegar na Rua Lisboa, desconfiou do comportamento de Gabriel, que estava em um veículo Parati.De imediato os agentes realizaram a abordagem e, na revista pessoal, no bolso do rapaz foi encontrado todo o entorpecente apreendido, totalizando 2,5 gramas, além de dinheiro miúdo. Na sequência, na verificação da identidade de Gabriel foi constatado que havia um mandado de prisão em seu desfavor, pelo crime roubo agravado.

Ao receber voz de prisão o rapaz ainda teria reagido, mas foi dominado e, após ser conduzido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para avaliação médica, foi levado para a Delegacia Cidadã, para que fossem tomadas as providências necessárias.

O automóvel, por estar com a documentação irregular, acabou apreendido.

TORNOZELEIRA
Em 2019, Gabriel Vitor Bahia Godoi foi preso pela Polícia Militar, junto com outro comparsa, após assaltos em sequência em Paranaguá. À época ele estava usando tornozeleira. O Agora Litoral registrou:

Dupla é presa após sequência de assaltos em Paranaguá

Continuar Lendo

Paranaguá

Mulher volta para a cadeia após três dias em liberdade

Ela havia sido presa por tráfico de drogas no último dia 10

Publicado

no

Por

Na madrugada desta quinta-feira (16/9), na cidade de Paranaguá, agentes da Guarda Civil Municipal deram cumprimento a um mandado de prisão contra uma mulher que havia sido presa, semana passada, por tráfico de drogas e que estava em liberdade há três dias. Franciele Maria Pelegrini, de 34 anos, foi abordada quando se encontrava na Rua João Régis, imediações do Mercado do Peixe, no Centro Histórico.

Conforme a ocorrência, uma equipe da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal) estava em patrulhamento de rotina pela região, por volta da 1h40, quando avistou Franciele e um homem em atitude suspeita. Ao perceber a aproximação da viatura, o casal tentou fugir, mas foi abordado na sequência.

Com a dupla não foi encontrado nada de ilícito, mas ao ser verificada a identidade dos abordados foi constatado que os dois têm passagens pela polícia e que Franciele havia sido presa pela última vez no dia 10, quando foi flagrada na mesma região com pedras de crack.

Na sequência, os agentes verificaram que Franciele estava em liberdade desde o dia 13 e que, neste período, foi expedido um mandado de prisão de prisão contra ela, pela Vara de Execução em Meio Fechado de Paranaguá, devido a um processo pelo crime de roubo.

Diante da situação, o homem foi liberado no local e a mulher conduzida novamente para a Cadeia Pública, onde ficou recolhida à disposição da Justiça.

NOTÍCIA RELACIONADA

Mulher é presa com pedras de crack e dinheiro após abordagem de rotina da GCM

Continuar Lendo

Paranaguá

Homem é flagrado com mais de meio quilo de cocaína na Ilha dos Valadares

Ação da ROMU foi na tarde desta quarta-feira, após denúncia anônima

Publicado

no

Por

Luiz Adriano foi preso pela GCM

Na tarde desta quarta-feira (15/9), agentes da Guarda Civil Municipal prenderam um homem, de 34 anos, por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas, na Ilha dos Valadares, em Paranaguá. Na abordagem, Luiz Adriano Almeida de Oliveira Teodoro foi flagrado com mais de meio quilo de cocaína.A prisão foi realizada por uma equipe da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal) que, por volta das 15 horas, foi solicitada pela Central de Comando Operacional (CCO), para averiguar uma denúncia anônima que relatava que um homem de casaco azul e portando uma mochila de cor preta, estaria vindo da região do “Beco do Óleo”, em direção ao local conhecido como “porto da batera”. Ele estaria transportando cocaína.

Seguindo as informações que foram repassadas, os agentes chegaram até Luiz Adriano e ao verificarem o que ele trazia na mochila, confirmaram a denúncia, encontrando dois sacos plásticos com cocaína, que totalizaram 575 gramas do entorpecente.Ao ser questionado sobre a procedência da droga, o suspeito relatou que havia pego o entorpecente no “Beco do Óleo” e que faria a entrega no “ponto da batera”, mas não informou nomes de outros envolvidos na situação.

Luiz Adriano recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Delegacia Cidadã, junto com o entorpecente, para a elaboração do flagrante.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.