Ligue-se a nós

Paranaguá

PM desmonta cassino clandestino que funcionava no Parque Agari

Sete pessoas foram detidas

Publicado

no

Parte das caça-níqueis apreendidas

Na tarde de sexta-feira (8), policiais militares do 9º Batalhão desmontaram um cassino clandestino e fizeram a apreensão de 20 máquinas caça-níqueis, durante abordagens em dois endereços no Parque Agari, em Paranaguá. Na ação, sete pessoas foram detidas.

A operação teve início por volta das 15 horas, após denúncia repassada pelo telefone 181 sobre uma lanchonete na Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, onde estariam ocorrendo jogos de azar.

O Serviço de Inteligência do 9º Batalhão deslocou-se ao local e, após confirmar a denúncia, foi realizada a abordagem em conjunto com equipes da Patrulha Costeira.

Na chegada, os policiais encontraram dois homens de 66 anos jogando nas máquinas caça-níqueis. No local também foi abordado um rapaz de 18 anos, funcionário do ‘cassino clandestino’.

Na sequência, o proprietário do estabelecimento apareceu e todos acabaram detidos. No local foram apreendidas três máquinas caça-níqueis, máquina de jogo do bicho, caderno com anotações e dinheiro.
MAIS MÁQUINAS
Durante as diligências, os policiais também entraram em outro imóvel na mesma quadra, mas com acesso pela Rua Tóquio, nos fundos da lanchonete. No local foram abordados os outros suspeitos e apreendidos o restante das máquinas caça-níqueis.

Todos os envolvidos foram encaminhados, junto com o que foi apreendido, para o cartório do 9º Batalhão. Eles foram liberados após prestarem depoimento e vão responder pelo crime de contravenção penal.

DENÚNCIAS
Os policiais que participaram da operação solicitam à população que continue colaborando com denúncias repassadas pelos telefones 190 ou 181 (Disque Denúncia), pois estas auxiliam no trabalho da corporação e proporcionam melhoria do trabalho da Polícia Militar e, consequentemente, da segurança pública na cidade.

Paranaguá

Rapaz é acusado de agredir companheira após ela se negar a comprar drogas

Foi na madrugada de sexta-feira (5), no bairro Alexandra.

Publicado

no

Por

Um caso de violência doméstica foi registrado pela Polícia Militar, no bairro Alexandra, na cidade de Paranaguá, na madrugada de sexta-feira (5).

A vítima foi uma mulher de 40 anos. Ela informou aos militares que foi agredida pelo companheiro por causa de drogas.

A denúncia foi recebida pela PM por volta das 3 horas. Uma equipe policial foi ao local indicado e, ao chegar à residência apontada, ouviram pessoas discutindo.

Ao aproximarem-se da casa, que estava com a porta da sala aberta, os PMs avistaram o suspeito dando socos em direção à cabeça da companheira.

De imediato os policiais entraram no local e abordaram o agressor, de 23 anos, que de imediato parou com a violência.

A vítima foi encontrada com a calça rasgada na perna e, chorando, disse que seu companheiro tinha lhe agredido com vários socos na cabeça e ombros e que ele ainda havia lhe jogado com força ao chão.

VINHO E COCAÍNA
Ao ser questionada sobre o motivo da briga, a mulher contou que o casal estava bebendo vinho e usando cocaína, e quando o entorpecente acabou o rapaz pediu que ela comprasse mais. Ao se negar, a mulher começou a ser agredida.

O detido alegou que possui deficiência intelectual e que se defendeu das agressões recebidas por parte de companheira após um desentendimento.

Diante da situação, o casal foi encaminhado para a Delegacia Cidadã para que fossem tomadas as providências necessárias.

Continuar Lendo

Paranaguá

Rapaz é preso por extorsão após ser denunciado por usuário de drogas

Ele não quis devolver moto deixada em garantia pela droga consumida.

Publicado

no

Por

Um rapaz de 18 anos foi preso pela Polícia Militar, na tarde de sexta-feira (5), após uma denúncia de extorsão contra um usuário de entorpecentes na Vila São Carlos, em Paranaguá.

Na ação foi apreendido um revólver calibre 38, que teria sido usado para ameaçar a vítima e seus pais.

A ação policial teve início por volta das 17h30, quando uma equipe da PM foi acionada pela Central de Operações do 9º Batalhão por um homem de 33 anos, o qual relatou ser dependente químico.

Ele contou que na noite anterior havia se deslocado até um bar, na Vila São Carlos, onde fez uso de drogas e deixou sua motocicleta como garantia de pagamento da droga utilizada.

O homem disse também que na sexta-feira retornou, acompanhado de seus pais, para pagar a dívida, em torno de 300, mas o responsável por lhe passar a droga negou-se a devolver a moto.

Ainda de acordo com o relatado pelo homem, o rapaz, portando uma arma de fogo, ameaçou ele e seus pais, exigindo a quantia de R$ 8.000 para entregar o veículo.

A vítima então acionou a PM, que foi até o endereço repassado e localizou a motocicleta no interior do bar.
No local foi encontrado um rapaz, o qual, ao perceber a movimentação policial, fugiu para os fundos do comércio e entrou em uma casa, anexa ao estabelecimento, mas acabou localizado em um banheiro.

Ao ser questionado pelos policiais sobre as acusações o jovem alegou que não sabia de nada.

Durante uma busca no local, em um dos cômodos da moradia, foi localizado um revólver calibre 38 com numeração suprimida.
No momento em que a equipe estava saindo da residência, chegou Regivan Miranda Silva, de 18 anos, que informou ser o morador da casa e disse que a motocicleta era sua, mas alegou não possuir a documentação.

Regivan acabou identificado como o suspeito que fez as ameaças e exigiu a alta quantia em dinheiro para devolver a motocicleta.

Diante dos fatos, ele e o outro rapaz foram encaminhados para a 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá para que fossem adotadas as devidas providencias. Também foi entregue na delegacia a motocicleta e a arma de fogo.

A ocorrência foi registrada pela Polícia Militar como extorsão e posse de arma de fogo com sinal adulterado.

Continuar Lendo

Paranaguá

Colisão frontal na PR-407 causa uma morte e deixa quatro feridos

Com a batida, os carros pegaram fogo no Km 6 da rodovia.

Publicado

no

Por

Uma colisão frontal, no Km 6 da PR-407 (Estrada das Praias), no final da noite de sexta-feira (5), deixou como saldo uma pessoa morta e quatro feridas.

O acidente ocorreu por volta de 23 horas e envolveu um Fox, que seguia em direção à BR-277, e um Ford Ka Sedan, que trafegava sentido Pontal do Paraná.

Com a violência do choque os dois carros pegaram fogo e seus ocupantes tiveram que ser retirados por outros motoristas que pararam no local.
Uma senhora, ainda não identificada oficialmente, morreu no local. Ela estava no Fox, junto com dois homens, uma criança e uma adolescente.

A motorista do Ford Ka, cujo primeiro nome é Jéssica, teve que ser encaminhada ao Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, onde foi operada e segue em observação.

Um menino de 10 anos (Brayan) e uma garota de 14 (Eduarda) igualmente foram levados ao Hospital Regional e submetidos à cirurgia. Os dois também estão em observação.

Os outros ocupantes do Fox, um homem de 75 anos (Benedito) e outro de 33 (Rodolfo), tiveram ferimentos leves.
Os ocupantes do Fox seriam moradores de Matinhos e estariam indo para Curitiba. Já a motorista do Ford Ka estaria se deslocando para Pontal do Paraná.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.