Ligue-se a nós

Paranaguá

Médico chama atenção ao atender crianças na UPA com jaleco especial

PROFISSIONAL ESTÁ SENDO ELOGIADO NAS REDES SOCIAIS

Publicado

no

Agora Litoral
O médico Jhonatan Aredes, da Secretaria Municipal de Saúde, que atua na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paranaguá, vem chamando atenção pela abordagem que adota com as crianças. Vestindo jalecos especiais com ilustrações de heróis e heroínas como Super Homem, Batman, Hulk e até da Frozen e da Ladybug, ele recebe elogios dos pais, inclusive nas redes sociais.

Foi o caso de Ana Povala, que em sua conta no Facebook falou sobre o atendimento do médico. “Tava vestido de Super Homem para distrair as crianças e disse que já foi de Frozen e Ladybug. Pediu exames e uma medicação injetável, na mesma hora aplicaram a injeção e colheram o sangue. Então fica aqui meu agradecimento, que Deus abençoe cada um de vocês do UPA”, comentou a mãe, que como se vê também elogiou a agilidade no atendimento.

Em seu comentário Ana Povala disse também que “assim como muitos reclamam, que também é direito, venho aqui falar e muito bem do atendimento do UPA. Minha filha ontem estava com quase 40 graus de febre. Cheguei lá em menos de 5 minutos chamaram pra triagem e mal saí da triagem o médico chamou. Dr. Jhonatan Aredes, meu agradecimento!! Excelente médico, virou minha filha do avesso. Super atencioso”, completou a mãe.

Vários comentários com outros elogios ao médico e ao atendimento foram postados. É o caso de Josines Bitencourt Conceição. “Pra criticar são muitos. Pra elogiar, poucos. E muitos saem bem atendidos e com seus problemas se não resolvidos, mas feito o possível pra resolvê-los, e mesmo assim é só críticas em cima de críticas. Que bom que tem alguém que reconhece”, destacou a usuária.

Vários comentários com outros elogios ao médico e ao atendimento foram postados

O médico afirma que está gostando da repercussão que vem tendo. “A gente fica feliz pelo reconhecimento e talvez até inspire os novos médicos a terem menos vergonha e mais coragem pra encarar o mundo infantil com menos dor e mais fantasia”, declara Jhonatan Aredes, que é natural de Rondônia, presta serviço há mais de 6 anos em Paranaguá e está fazendo especialização em Pediatria, em São Paulo.

Na opinião de Aredes a abordagem “ajuda bastante”. “Porque tira um pouco do peso daquele ambiente nosocomial  (hospitalar) que é uma unidade de saúde. Quando os pequeninos veem alguém vestido de uma cor que não é o branco o impacto é menor quando entram no consultório. E quando reconhecem o personagem, já se identificam. Ao abordar no primeiro contato já uso a personificação do herói ou heroína pra tentar trazer a criança pro meu lado”, comenta o médico.

Quando a situação é um pouco mais grave o médico utiliza de artifícios específicos. “Até em emergências, como na sala de suturas, conseguimos quebrar o gelo, pois já brincamos dizendo que o super herói ou a princesa veio pra ajudar a resolver o problema ou tirar a dor naquele momento”, explica.

De acordo com Aredes “o tratamento é bastante privilegiado também”. “Muitas dessas crianças, às vezes, têm dificuldade de iniciar um tratamento, seja por medo ou porque simplesmente não gostam de tomar os remédios, como qualquer criança normal. Aí entramos com a parte lúdica, dizendo que não são remédios e sim fórmulas secretas, que vão fazer a criança ficar mais forte e sarar mais rápido”, revela o médico.

ATENDIMENTO HUMANIZADO
A secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro, elogia a atuação do médico e afirma que é de atitudes como as que ele vem tendo que o sistema público precisa. “A saúde precisa de um atendimento humanizado, que trate o paciente de forma personalizada e carinhosa. Esse cuidado que o Dr. Jhonatan está tendo com essas crianças na UPA, ao se vestir de super herói, faz toda a diferença. Tenho que parabenizar pela iniciativa e espero que outros servidores também tenham comportamento semelhante”, declarou a secretária.

A redução do tempo de espera para atendimento na UPA é destacado também pela secretária Lígia. “Temos que comemorar essa conquista. O prefeito Marcelo Roque determinou que fossem feitos os investimentos necessários para que nossa população que precisa de atendimento de urgência e emergência tivesse uma realidade melhor. Contratamos mais médicos, mais equipe de enfermagem e fizemos investimentos em infraestrutura. Hoje os resultados positivos estão aparecendo”, declarou.

Da Prefeitura de Paranaguá

Deixe seu comentário!

Paranaguá

Mulher é agredida e entrega pés de maconha do ex-marido para a GCM

Homem acabou preso por violência doméstica e posse de entorpecente

Publicado

no

Por

Na tarde desta quinta-feira (20), em Paranaguá, uma mulher de 30 anos procurou a Guarda Civil Municipal para denunciar a agressão que havia sofrido do ex-marido, que tem a mesma idade.

Ela foi até a sede da Academia de Formação e Capacitação da GCM, na Rua Comandante Dídio Costa, no bairro Raia, onde entregou também duas mudas de maconha, cultivadas em garrafas pet, que eram do ex-companheiro.

Por volta das 14h15, a equipe da viatura L01 foi acionada para averiguar a situação e, ao chegar na academia, o agente que se encontrava no local informou sobre a vítima, que tinha ido até lá pedir ajuda, informando que momentos antes havia sido agredida e ameaçada pelo ex-marido.

Quando a viatura chegou ao local, a mulher estava com os pés de maconha que, de acordo com ela, seriam de propriedade do agressor.
MARIA DA PENHA
O homem foi abordado na sequência e acabou preso pelo crime de lesão corporal, conforme previsto na Lei Maria da Penha.

Na sequência, ele foi encaminhado ao plantão da 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá para que fossem tomadas as providências necessárias.

As mudas de maconha também foram entregues na delegacia, onde o acusado assumiu a propriedade e irá responder também por posse de entorpecente.

Continuar Lendo

Paranaguá

Rapaz é denunciado por agredir o pai com um pedaço de madeira

Homem tentou impedir que o filho vendesse objetos da casa para manter o vício

Publicado

no

Por

A Polícia Militar foi acionada no início da tarde de terça-feira (18) para dar atendimento a um caso de agressão no bairro Tuiuti, em Paranaguá, no Litoral do Paraná.

A solicitação foi feita por um homem de 57 anos, que informou que havia sido agredido pelo próprio filho.

Chegando ao local, os policiais não encontraram o suspeito, de 26 anos. A vítima informou que o filho é usuário de drogas e que o agrediu com um pedaço de caibro, causando lesão na orelha direita.

O homem contou que a agressão ocorreu por ter advertido o filho a não subtrair objetos de dentro de casa. Antes de fugir, o rapaz ainda teria ameaçado o pai de morte.

Foi feito patrulhamento pela região, mas o rapaz não foi localizado. A vítima foi orientada sobre as providências a serem tomadas e o caso registrado em boletim de ocorrência como lesão corporal.

Continuar Lendo

Paranaguá

Queda de contêiner sobre caminhão no TCP reaviva protestos de motoristas

Caminhoneiros são obrigados a ficar horas dentro da cabine dos veículos

Publicado

no

Acidente ocorreu na quarta-feira (19)

A queda de um contêiner sobre um caminhão no Terminal de Contêineres de Paranaguá-TCP, na quarta-feira (19), reascendeu a discussão dos motoristas sobre os riscos que correm ao serem obrigados a permanecer por horas dentro da cabine dos veículos enquanto aguardam para carregar.

O contêiner caiu próximo à cabine do caminhão e poderia ter provocado uma tragédia. Os caminhoneiros dizem que a nova determinação de não poder sair da cabine – onde ficam até seis horas – é “desumana”, devido ao calor e também à falta de um banheiro no local.

O QUE DIZ A TCP
Questionada pelo Agora Litoral, a TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá – confirma a queda do contêiner sobre o caminhão nas dependências do pátio do Terminal, mas salienta que não houve vítima em decorrência do ocorrido, ocasionando apenas danos materiais.

Sobre o pedido aos motoristas para que permaneçam dentro da cabine dos seus veículos durante o período da operação de carga e descarga, a empresa esclarece que segue, rigorosamente, todas as normas de segurança que regem a operação de um terminal portuário.

A TCP reforça, ainda, “que se trata de uma medida de segurança internacional, utilizada em terminais de todo o mundo e que tem como objetivo manter os motoristas em segurança, evitando acidentes”.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.