Ligue-se a nós

Paranaguá

Justiça decide que transporte coletivo não pode ser paralisado

Descumprimento pode gerar multa diária de R$ 100 mil para a empresa

Publicado

no

Terminal Rodoviário Urbano (Foto: PMP)

O juiz da Vara da Fazenda Pública de Paranaguá acatou pedido feito pela Prefeitura de Paranaguá contra a empresa de transporte coletivo do município, diante de liminar proferida anteriormente que previa a manutenção integral e cumprimento dos horários dos ônibus pela empresa. O fato se deve à paralisação do serviço aos passageiros por conta da greve instaurada nesta quinta-feira (14), pelos motoristas da Viação Rocio.

Conforme a decisão, proferida pelo juiz de direito substituto Brian Frank, foi deferida a tutela de urgência para que a concessionária mantenha integralmente a prestação dos serviços de transporte público de passageiros, com o cumprimento do itinerário dos horários de ônibus previamente estabelecidos, sem qualquer tipo de diminuição ou interrupção, sob pena de multa diária no valor de R$ 100 mil limitada a R$ 2 milhões.

TRANSPORTE ALTERNATIVO

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsu) cadastrou mais de 50 veículos que, de maneira emergencial, estão aptos a realizar o serviço de transporte alternativo na cidade enquanto durar a greve.

“O veículo cadastrado fará a rota correspondente à linha de ônibus, sendo apenas embarque e desembarque de passageiros. Além disso, a cobrança é a mesma da tarifa de R$ 3,70 para que o passageiro não seja prejudicado”, disse o secretário da Semsu, Cláudio Roberto Mariano.

Esses veículos alternativos estão sinalizados com uma credencial no para-brisa. Além disso, a Secretaria Municipal de Segurança analisou os documentos dos veículos dos condutores, solicitando ainda, certidão de antecedentes criminais.

“Queremos garantir a segurança da nossa população. Por esta razão, nossa equipe estará trabalhando na fiscalização contínua”, explicou o secretário da Semseg, sargento João Carlos da Silva.

Clique para comentar

Deixe seu comentário!

Paranaguá

PM apreende menor de 15 anos após encontrar drogas em casa na Vila Cruzeiro

Na residência, cocaína, maconha e material para embalar entorpecentes.

Publicado

no

Por

Um adolescente de 15 anos foi encaminhado ao plantão da Delegacia Cidadã de Paranaguá, na tarde de sexta-feira (3/12), sob suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas. O jovem foi encontrado em frente uma residência na Vila Cruzeiro, onde policiais militares localizaram material para embalar drogas, além de porções de cocaína e maconha.

De acordo com a ocorrência, por volta das 16h, uma equipe da Rotam (Rondas Ostensiva Tático Móvel) realizava patrulhamento pelo bairro quando, ao chegar em um local conhecido por ser ponto de comércio de entorpecentes, na Rua Ildefonso Munhoz da Rocha, visualizou o menor sentado na frente de uma casa.

A maneira de agir do garoto ao avistar a viatura chamou a atenção dos militares, que também perceberam quando ele dispensou algo no chão. De imediato foi realizada a abordagem e, próximo do menor, encontrado um cigarro de maconha.

Em seguida, os policiais perceberam que na residência havia buchas de entorpecente, em cima de uma sapateira. No local, uma mulher de 52 anos apresentou-se como proprietário do imóvel, relatando que quem morava ali era sua filha e autorizou a entrada dos policiais para busca domiciliar.

MAIS DROGASNa ação foram localizadas nove buchas e uma porção a granel de cocaína, totalizando 52,5 gramas, além de uma porção de maconha, 100 embalagens (zip lock), faca com vestígios de entorpecente, R$ 372 em dinheiro trocado, um dólar americano e 10 pesos argentinos.

Diante dos fatos, o menor, que é morador em outra residência no mesmo bairro, recebeu voz de apreensão. Ele acabou encaminhado juntamente com sua irmã, maior de idade, à Delegacia Cidadã de Paranaguá para que fossem tomadas as providências necessárias.

Ao ser questionado sobre o que fazia no local onde foi abordado, o menor relatou que estava apenas cuidando da moradia para a mulher que morava na casa e que ela havia saído para levar a filha ao médico.

Continuar Lendo

Paranaguá

Sindicato dos Servidores Municipais pede que prefeito reavalie o projeto Tarifa Zero

SISMUP diz que sequer foi convidado a discutir proposta enviada à Câmara

Publicado

no

Por

O Sindicato dos Servidores Municipais de Paranaguá-SISMUP quer que o prefeito Marcelo Roque retire de pauta o projeto de lei enviado à Câmara Municipal que institui a gratuidade do transporte coletivo no município (Tarifa Zero).

Pedido nesse sentido foi encaminhado à Prefeitura nesta sexta-feira (3/12) pela presidente da entidade, Janete Isabel Passos, solicitando que o projeto seja amplamente discutido, principalmente pelo órgão que representa os servidores do Município.

O SISMUP lembrou ao Prefeito que sequer foi convidado para a construção da proposta de gratuidade do transporte público, “uma vez que existem dezenas de particularidades que, se não compreendidas e respeitadas, violarão direitos constitucionais de todos servidores integrantes da categoria”.

ARGUMENTOS
Entre outras alegações, o sindicato ressaltou que existem milhares de servidores públicos municipais que não utilizam o transporte público em razão da precariedade do serviço como também outros tantos que utilizam a Indenização de Transporte (que, pelo projeto, será revogada) para se locomoverem até seus postos de trabalhos, com veículo próprio ou transporte público intermunicipal que, pelo texto do projeto de lei, não estará contemplado com a gratuidade que se pretende.

O SISMUP salientou que os servidores do Município utilizam a Indenização de Transporte para o abastecimento de veículos próprios, aquisição de bicicletas, bicicletas elétricas e ainda, eventualmente, para pagar o seu transporte, seja de táxi ou aplicativo.

Ainda de acordo com o Sindicato dos Servidores Municipais de Paranaguá, apesar da relevância da proposta de gratuidade no transporte coletivo ela não atende a totalidade das localidades e, tampouco, concentra soluções de transporte bairro a bairro, o que prejudicaria tanto os servidores da Educação como da Saúde, por exemplo.

Por último, o SISMUP lembra ao prefeito Marcelo Roque que a tentativa de confinamento da população em um único modal de transporte forçará a exposição de todos os usuários – entre eles os servidores municipais – ao vírus Covid-19, num período de pandemia, agravada com a iminente propagação de uma nova variante (Ômicrom).

“Com a aprovação desse projeto de lei, no mínimo, teremos aproximadamente 5.000 servidores públicos municipais obrigados a utilizar o serviço de transporte coletivo urbano de passageiros no município de Paranaguá. Não estamos num momento de obrigar todos os servidores públicos municipais a tanta exposição às mazelas do vírus Covid-19”, destaca a correspondência.

CLIQUE AQUI e veja a íntegra da correspondência enviada ao Prefeito

Janete Passos, presidente do SISMUP

Nota da Redação: A proposta de implantação da Tarifa Zero em Paranaguá, que seria votada nesta sexta-feira (3/12) na Câmara dos Vereadores, recebeu pedido de Vistas (prazo de três dias para análise) pelo vereador Henrique Almada (MDB) e deverá voltar à pauta semana que vem.

Continuar Lendo

Paranaguá

PM prende rapaz com pistola e R$ 4 mil em dinheiro trocado

Ação da Rotam foi na noite de quinta-feira no Beira Rio

Publicado

no

Por

Uma pistola calibre 380, munições, mais de R$ 4 mil em dinheiro trocado e uma porção de maconha foram apreendidos pela Polícia Militar, na noite de quinta-feira (2/12), na cidade de Paranaguá. A ação resultou na prisão de Luan Mendes da Luz, de 22 anos.

A OCORRÊNCIA
Por volta das 20h, uma equipe da Rotam (Rondas Ostensivas Tático Móvel) recebeu informações sobre o comércio de entorpecentes no bairro Beira Rio e, imediatamente, se deslocou para a localidade averiguar.

Durante patrulhamento na Rua Potiguaras, os militares identificaram Luan, que tinha sido informado como o autor do tráfico na denúncia, portando uma mochila de viagem em frente à sua residência.

A equipe da Rotam realizou a abordagem e na mochila dele foi localizada a pistola, carregada com 13 cartuchos intactos, além de um pequeno tablete de maconha (18 gramas) e a quantia de R$ 4.753 em notas diversas.

Diante dos fatos, o rapaz recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia Cidadã de Paranaguá, junto com tudo que foi apreendido, para que fossem tomadas as devidas providências.

Levantamento do Agora Litoral mostra que Luan Mendes da Luz já havia sido preso em 2019 por tráfico de drogas em uma operação especial da Polícia Civil.

Seis presos por homicídio e tráfico de drogas em Paranaguá

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.