Prefeito diz ter plano B para limpeza de ruas e coleta de lixo

Prefeitura afirma não dever nada. Já a empresa, que tem R$ 5 milhões atrasados

Marcelo deu a entender que pagamentos estariam sendo feitos, mas Prefeitura deve R$ 5 milhões à Paviservice

Paranaguá, PR
Agora Litoral

Na véspera de Paranaguá ficar sem o serviço de coleta de lixo e limpeza de ruas, dada à anunciada greve dos trabalhadores que prestam serviço à Paviservice, empresa que possui contrato com a prefeitura para executar o trabalho, o prefeito Marcelo Roque anunciou ter um plano B para o impasse e afirmou que não é culpa sua se a empresa não paga seus funcionários. Segundo ele, a prefeitura já pagou este ano para a Paviservice mais de R$ 5 milhões.

Pelo facebook, como é de seu feitio, o Prefeito disse que o fato da empresa não pagar os seus funcionários não é problema dele e ainda mandou todos que o criticam a pesquisarem no portal da transparência da Prefeitura. “Lá vocês vão encontrar a informação completa e correta”, garantiu. Ele ainda orientou as pessoas observarem as datas de pagamento. Marcelo Roque atribuiu as críticas sofridas pela greve anunciada “às viúvas blogueiras” – referindo-se às pessoas que, segundo ele, ainda não aceitaram a derrota para ele na eleição. Ainda segundo o Prefeito, Paranaguá não ficará sem o serviço, já que um plano emergencial teria sido traçado.

MEIAS VERDADES

Ao afirmar publicamente que a Prefeitura pagou R$ 5 milhões à Paviservice este ano e ainda mandar que fossem observadas as datas de pagamento, o Prefeito induz o leitor a pensar que estaria tudo em dia com a empresa, já que no portal da transparência realmente constam pagamentos todos os meses à Paviservice. Contudo, ele esqueceu de salientar que a empresa possui dois contratos com a Prefeitura um de locação da coleta, caminhões e coletores, e outro para a coleta de entulho, varrição e roçada, além da locação de caçambas.

O primeiro contrato está com dois pagamentos pendentes. A Prefeitura deve para a empresa R$ 724.800,00. Já para o segundo contrato, que engloba a maioria dos trabalhadores que irão cruzar os braços nesta segunda-feira (10), a Prefeitura de Paranaguá deve quatro meses para a Paviservice – cerca de R$ 4.400.000,00. Portanto, o que foi mostrado como “informação completa e correta” pelo Prefeito não corresponde à verdade. A Prefeitura de Paranaguá deve para a Paviservice, somando os dois contratos atrasados, mais de R$ 5 milhões.

PREJUÍZO

Lamentavelmente, além da população, quem mais sofre com esse jogo de palavras são os trabalhadores assalariados que prestam serviços à empresa que tem contrato de execução desse trabalho com a Prefeitura, que já estão há dez dias sem receber o salário de junho e por esse motivo decidiram paralisar suas atividades nesta segunda-feira.

LEIA TAMBÉM

Paranaguá sem coleta de lixo e limpeza urbana nesta segunda

>> Deixe sua opinião