Comerciante ameaçado com faca diz não saber mais o que fazer

“Estamos largados à própria sorte”, reclama Mohamed Smail, de 72 anos

Mohamed Smail passou por maus momentos ao ser assaltado por jovem ladrão

Paranaguá, PR
Agora Litoral

A Casa da Sfiha, tradicional comércio de Mohamed Smail, de 72 anos, foi assaltada por volta das 18h30 desta segunda-feira (5), no centro de Paranaguá, no litoral do Paraná. O comerciante ficou com uma faca no pescoço e teve alguns ferimentos ao ser empurrado pelo ladrão. Após registrar a ocorrência na Delegacia de Polícia, Mohamed Smail foi internado para a realização de exames. Ele teve machucados nos braços e na nuca ao cair sobre uns troncos que usa no seu forno a lenha.

Em relato emocionado ao repórter Adilson Martins, da TVCI, o comerciante disse não saber mais o que fazer. “A gente está largado à própria sorte”, desabafou Mohamed, que possui o comércio no centro histórico de Paranaguá há 30 anos. “Será essa a recompensa por ser honesto, trabalhar desde manhã até a noite? Ficar com uma faca na cabeça?”, questionou. O idoso tentou se proteger da faca com uma cadeira, mas o jovem ladrão lhe deu um empurrão, fazendo com que caísse e batesse a cabeça.

Ismail ficou machucado nos braços e na nuca

Robson Padilha da Silva, o ladrão, residente no Jardim Esperança, foi cercado duas quadras após sair correndo com um equipamento eletrônico (Ipad) roubado de Smail. A prisão dele ocorreu logo após o comerciante gritar “pega ladrão”. Robson foi imobilizado por populares e detido por GCMs e policiais militares. Ao pressentir que seria preso, Robson jogou o Ipad no chão. O equipamento quebrou.

Robson foi cercado por populares e detido pela GCM e Polícia Militar

INVASÃO

Pelas redes sociais, a jornalista Sâmmar Razzak, filha do comerciante, tranquilizou amigos e familiares sobre o estado de saúde do pai e resumiu a violência sofrida por ele. “É um sentimento de invasão terrível”, afirmou em seu perfil no facebook.

(Com informações e imagens da TVCI)

>> Deixe sua opinião