Falso vidente tem extensa ficha policial

Agora Litoral
Um homem, de 44 anos, suspeito pelo crime de estupro, foi preso pela Polícia Civil de Cascavel, após familiares da vítima procurar a delegacia para registrar o fato. A prisão aconteceu no último sábado (14), na cidade de Guaíra, na região Oeste do Paraná.

De acordo com a polícia, o suspeito se identificava como sendo vidente e assim conseguia se aproximar normalmente de mulheres, alegando ter poderes que o permitiam entrar em contato com pessoas que haviam morrido.

“Acreditando na promessa de que o homem conseguia falar com pessoas mortas, a vítima, de 55 anos, que havia perdido a filha em um acidente, marcou um consulta com o vidente em sua própria casa. O fato aconteceu no dia (29/03). Assim que o homem chegou no local, ele começou a ingerir bebidas alcoólicas e em um determinado momento passou a assediá-la e a obrigou a manter relações sexuais com ele”, falou o delegado responsável pelo caso, Rodrigo Baptista Santos.

O delegado lembra também que a vítima contou que, após o ocorrido, o homem iniciou uma série de ameaças contra ela e seus familiares, dando a entender que se ela falasse algo, mataria a sua outra filha.

No dia seguinte ao ocorrido, a vítima contou o que havia acontecido para um de seus familiares, que imediatamente procurou a polícia que, assim que foi notificada, passou a realizar diligências com o objetivo de localizar o suspeito. No decorrer das investigações, a equipe policial descobriu que o homem se passava por outra pessoa, identificando o verdadeiro nome do suspeito.

Também chegou a informação que o homem havia saído de Cascavel. Neste momento as buscas passaram a ser realizadas em cidades vizinhas. O suspeito foi encontrado em Guaíra, quase na divisa com o Paraguai.

FICHA CRIMINAL
Ao analisar a ficha criminal dele, foi verificado que o mesmo possui passagens policiais pelos crimes de ameaça, assédio, embriaguez ao volante, estupro, extorsão, lesão corporal, porte ilegal de arma de fogo, receptação e violação de direito autoral.

A vitima foi submetida a exame pericial que constatou que o abuso foi violento, pois sofreu alguns ferimentos. O caso foi encaminhado para a Delegacia da Mulher de Cascavel, onde foi representada a prisão preventiva do falso vidente. Após os trâmites legais, o homem foi encaminhado para o Setor de Carceragem Temporária (Secat) da 15ª Subdivisão Policial, onde permanece à disposição da Justiça.

>> Deixe sua opinião