Agora Litoral
A onda de violência instaurada em Paranaguá não se resume apenas aos 33 homicídios registrados este ano. Assaltos, furtos e roubos acontecem diariamente na cidade-polo do Litoral do Paraná. E essas práticas, segundo a Polícia Civil, estão ligadas ao tráfico e uso de drogas. O sentimento que começa a tomar conta da população é o de insegurança.

Ainda não existem números oficiais sobre os roubos e furtos ocorridos em Paranaguá. E muitos deles nem são comunicados. Na prática o que se verifica é que os ladrões furtam ou roubam de tudo – entram em casas, roubam ou furtam de celulares a bicicletas e caminhões. Os alvos preferidos são os aparelhos celulares, mas os marginais estão cada vez mais ousados e levam o que encontram pela frente.

Semana passada, dois caminhões tiveram suas baterias furtadas de um estacionamento na Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, próximo ao Mercado Ofertão. Os proprietários dos caminhões disseram ao Agora Litoral que não iriam registrar a ocorrência na 1ª Subdivisão Policial porque, segundo eles, “não iria adiantar nada”.

Caminhões que tiveram baterias furtadas

Ladrões rendem caminhoneiro e levam carga de soja

Na noite de sábado (14), um motorista de 29 anos, com endereço na cidade de Mafra (SC), ficou refém de bandidos, que roubaram a sua carreta, carregada com quase 33 toneladas de soja. A vítima, encontrada pela Polícia Militar numa estrada de chão na região da Colônia Santa Cruz, contou que se encontrava no pátio de um posto de combustíveis no Km 7,5 da BR-277, na localidade do Ribeirão, quando foi abordada por três homens, um deles armado com revólver.

O caminhoneiro disse que foi amarrado e colocado no banco de trás do seu caminhão e que, em seguida, os bandidos saíram do posto com o veículo. Segundo o motorista, ele ficou refém dos assaltantes por cerca de 1h30, que foi o tempo que eles levaram para desacoplar, do cavalo mecânico, a carreta, placas LXX-1847 de Campo Alegre (SC), que transportava a carga de soja.

Ainda de acordo com o caminhoneiro, os bandidos roubaram cheques, dinheiro, telefone celular e o rádio PX do caminhão, fugindo em seguida. Os policiais militares realizaram patrulhamento pela região, mas não foi possível encontrar suspeitos do crime nem pistas que pudessem levar à carreta roubada.

Celulares estão entre os preferidos pelos ladrões

No início da madrugada de sábado, 14, mais um roubo de telefone celular foi registrado em Paranaguá. O crime ocorreu na Avenida Coronel Santa Ria, no bairro Rocio. A vítima foi um rapaz de 28 anos.

Ele contou aos PMs ter sido abordado por dois homens em uma bicicleta vermelha e que um deles, trajando casaco de moletom cinza, anunciou o assalto mostrando uma arma de fogo. O roubo ocorreu pouco depois da meia-noite.

Outro assalto ocorreu na Rua Washington Luiz, bairro Porto dos Padres, em um ponto de ônibus na noite de sábado, 14. Desta vez as vítimas foram dois rapazes, de 17 e 18 anos, os quais reconheceram o autor do crime, mas o suspeito não foi encontrado na ocasião.

As vítimas relataram que um indivíduo conhecido como “Vaguininho”, o qual tem deficiência em um dos braços, foi o autor do crime. Segundo os rapazes, o suspeito se aproximou em uma bicicleta e anunciou o assalto simulando portar uma arma de fogo. Após tomar os celulares das vítimas, o assaltante fugiu em direção ao bairro Beira Rio.

Outro assalto ocorrido em ponto de ônibus, também no sábado, aconteceu em um ponto de parada na Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, nas imediações do Aeroparque. Dessa vez, a vítima foi uma mulher de 36 anos. O crime foi praticado por dois indivíduos ocupando bicicletas, um deles portando uma arma de fogo.

A vítima acionou a Polícia Militar por volta das 21h30, relatando que a dupla de criminosos tomou seu telefone celular e fugiu em seguida, sentido bairro Emboguaçu. Os policiais militares realizaram patrulhamento pela região, mas nenhum suspeito foi localizado.

Blogueira reagiu e saiu machucada

Outra vítima da ação dos bandidos foi a blogueira Dani Santiago, que chegou a ser agredida por dois homens, na região da Praça dos Leões, no centro de Paranaguá, ao não entregar o aparelho celular. A blogueira narrou o drama passado em seu perfil no facebook, o que gerou dezenas de histórias semelhantes contadas por suas seguidoras.

Na sexta-feira, moto foi furtada no Parque São João

Na sexta-feira (13), uma motocicleta Honda Titan CG 150 de cor preta foi furtada na Rua das Goiabeiras, no Parque São João, em Paranaguá. A vítima disse aos policiais militares que ao chegar na casa do seu filho, acompanhada do marido, deixou o veículo estacionado na frente da moradia, por volta das 22 horas, e que ao sair, uma hora depois, descobriu que a motocicleta tinha sido furtada.

No Santos Dumont, ladrões invadem casa por buraco do ar condicionado

Uma casa na Rua Jequitinhonha, no Parque São João, em Paranaguá, foi alvo de arrombamento no último fim de semana. A Polícia Militar deu atendimento à ocorrência na madrugada de sábado, 14, mas nenhum suspeito foi preso.

Segundo o relatório policial, por volta das 4 horas o proprietário do imóvel, de 58 anos, acionou a PM, relatando que ao chegar em casa encontrou tudo revirado. Ele verificou que para entrar na moradia, os autores arrombaram a entrada do aparelho de ar condicionado e para ter acesso ao interior da casa utilizaram uma escada.

Durante a averiguação, foi constatado que os assaltantes estavam atrás do dinheiro, que a vítima guardava em um móvel da casa e que também foi furtado um aparelho notebook. Na região, ninguém soube passar informações que pudessem levar à autoria do delito.

Falso cadeirante ameaça passageiros no Terminal 

Um homem em uma cadeira de rodas ameaçou, com uma faca, várias pessoas que estavam no Terminal Rodoviário Urbano de Paranaguá. A ocorrência foi registrada pela Polícia Militar por volta das 21 horas de sexta-feira (13).

Após informados, os militares avistaram o suspeito no local e efetuaram a abordagem. Anderson de Lima, de 27 anos, estava com as pernas lesionadas, mas não era cadeirante. Os PMs encontraram com ele uma faca de cozinha. Anderson conta com passagens pela polícia por furto e tem endereço em Curitiba.

Em suas declarações, dois rapazes que abordaram a viatura relataram que Anderson levantou-se da cadeira dizendo que ele era o rei do terminal e, em seguida, puxou a faca e começou a fazer ameaças.

Todos foram conduzidos ao cartório da 1.ª Companhia da Polícia Militar, onde foi elaborado um Termo Circunstanciado sobre a situação. Em suas declarações, Anderson se reservou no direito de só se pronunciar em juízo.

>> Deixe sua opinião