Quatro cidades do Litoral reprovam no índice Firjan

TRÊS DELAS ESTÃO ABAIXO DA MÉDIA NACIONAL. SAIBA QUAIS

Guaratuba, Guaraqueçaba e Antonina estão com média abaixo do índice nacional. Morretes também está mal

Agora Litoral
O Litoral se revela uma região de contrastes em relação à gestão fiscal pelas prefeituras. Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba e Morretes estão entre as piores cidades do Paraná em administração dos recursos públicos. Pontal do Paraná e Matinhos são destaque em eficiência. Paranaguá fica um pouco acima da média.

É o que mostra o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado na quinta-feira (10) pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, com base em dados declarados pelas prefeituras à Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Além de estarem na rabeira do Paraná, Guaratuba (0,4498), Guaraqueçaba (0,3985) e Antonina (0,3818) são as únicas cidades do Litoral com nota abaixo da média nacional (0,4655). Não muito melhor está Morretes, com índice 0,4738. Antonina tem Conceito D: Gestão Crítica. As outras três têm Conceito C, que enquadra os municípios em Dificuldade.

 

 

 

 

 

 

 

 

Na outra ponta, Paranaguá apresenta nota 0,6108  81º lugar no ranking estadual. No topo da gestão fiscal estão Pontal do Paraná (0,7437), em 7º lugar no ranking do Paraná e Matinhos (0,7288), em 10ª posição no Estado. As três têm Conceito B, prefeituras com Boa Gestão.

 

 

 

 

     ENTENDA O ÍNDICE FIRJAN
O Índice Firjan de Gestão Fiscal varia de 0 a 1 ponto, sendo que quanto mais próximo de 1 melhor a situação fiscal do município.

Cada um deles é classificado com conceitos A (Gestão de Excelência, com resultados superiores a 0,8 ponto); B (Boa Gestão, entre 0,8 e 0,6 ponto); C (Gestão em Dificuldade, entre 0,6 e 0,4 ponto); ou D (Gestão Crítica, inferior a 0,4 ponto).

Para informações sobre o resultado dos últimos anos, acesse:  https://www.correiodolitoral.com/21325/4-cidades-do-litoral-reprovam-na-gestao-de-recursos-em-2016

>> Deixe sua opinião