Agora Litoral
A Prefeitura de Matinhos não vai mais desapropriar o terreno comprado pela rede de supermercados Bavaresco para instalar uma filial na cidade. Em nota oficial, o prefeito Ruy Hauer tentou explicar toda a confusão provocada após ter assinado decreto de desapropriação da área adquirida pelo Bavaresco.

A justificativa do Prefeito para desapropriar a área seria a construção de um Centro Poliesportivo e um Centro de Processamento de Alimentos da Rede Municipal de Ensino. No entanto, ao tomar tal decisão – que também beneficiava seu padrinho político e dono de vários supermercados na cidade – Ruy desagradou geral.

Na nota oficial, a Prefeitura de Matinhos informa ter decidido revogar o decreto 376/2018, que desapropriava o terreno do Bavaresco, e diz que a área a ser desapropriada também seria de interesse da população, já que no local seriam construídos os dois centros municipais – o poliesportivo e o de processamento de alimentos.

A nota da prefeitura diz ainda que o Prefeito não sabia da aquisição da área e da intenção do Bavaresco em construir um supermercado no local, e que “somente obteve conhecimento (…) por meio dos veículos midiáticos”. Diz também que não houve qualquer requerimento formal prévio por parte do interessado, no caso a rede Bavaresco.

Com frases feitas, tipo “todo poder emana do povo” e outros “considerandos”, o Prefeito de Matinhos reconhece que a população da cidade clamava pela revogação do decreto de desapropriação, diz ser de responsabilidade do Município fomentar o desenvolvimento local e explica a parte legal que ampara a revogação do decreto.

Internautas não perdoaram Ruy

As redes sociais mostraram o descontentamento da população com a decisão do prefeito Ruy Hauer de desapropriar a área comprada pelo Bavaresco para implantar uma filial na cidade.

Para se ter uma ideia, só uma reportagem sobre o assunto, publicada pelo Agora Litoral na noite de sexta-feira (13), teve quase 46.000 visualizações, 372 compartilhamentos, 127 comentários e 621 reações – todas negativas.

Não houve quem aprovasse a intenção do Prefeito de Matinhos.

A única explicação encontrada pelos internautas é que Ruy Hauer, ao declarar de Utilidade Pública o terreno comprado pelo Bavaresco, queria tão somente impedir a entrada na cidade de mais um concorrente para o dono de supermercados, padrinho e ex-prefeito Eduardo Dalmora.

NOTÍCIA RELACIONADA

Prefeitura faz manobra para impedir instalação do Bavaresco em Matinhos

>> Deixe sua opinião