Casa onde foi descoberta a ligação clandestina de água

Agora Litoral
Uma equipe da Paranaguá Saneamento descobriu, na tarde desta sexta-feira (13), mais uma ligação clandestina de água na cidade. Dessa feita, o “gato” de água funcionava em frente à residência da família de um diretor da Companhia de Água e Esgotos de Paranaguá-CAGEPAR. A descoberta acabou indo parar na 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, ao realizar uma pesquisa de vazamento na Rua Xavier da Silva, um funcionário da empresa Paranaguá Saneamento relatou ter constatado um vazamento oculto na frente da casa da família do senhor Luciano Cezar Dias Salmon, diretor de fiscalização da Cagepar. Em vista disso, ele pediu para sua equipe abrir um buraco na calçada da casa, quando foi constatada uma ligação clandestina de água.

Ainda de acordo com o relato feito na Delegacia de Polícia pelo funcionário, em contato com o filho do diretor da Cagepar, Luciano Cezar Dias Salmon Junior, este disse que o terreno teria duas casas, que ele moraria na casa dos fundos e que a da frente estaria alugada. Luciano teria declarado ainda que o “gato” dágua estaria em frente à residência locada.

Luciano Junior teria dito ainda ao funcionário que a casa era de seu falecido avô e que teria sido passada para sua mãe, também falecida, em dezembro de 2017, e que desde aquele mês teria vindo residir no local juntamente com sua irmã e seu cunhado. No entanto, segundo narrado na ocorrência policial, Luciano não permitiu que a equipe da Paranaguá Saneamento fizesse análise na água da residência.

Com o impasse, todos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil por uma equipe da Polícia Militar, inclusive o diretor da Cagepar que estava na residência quando a equipe da Paranaguá Saneamento descobriu a ligação clandestina. Até o encerramento desta reportagem, os envolvidos nessa ocorrência ainda estavam prestando depoimento aos policiais.

>> Deixe sua opinião