Bruno levou três tiros ao abrir a porta de casa. (Foto do perfil no facebook)

Agora Litoral
Ao atender a um chamado no portão de sua casa, na madrugada desta sexta-feira, 9, Bruno Bernardo da Silva, de 22 anos, acabou morto com pelo menos três tiros. Segundo informações da polícia, isto leva a crer que, quem praticou o crime, seria conhecido da vítima.

O assassinato ocorreu por volta das 4h20, na Rua Adélio Corrêa, Vila Guarani. Alvejado com um tiro no peito e dois nas costas, o rapaz não resistiu até que pudesse ser socorrido e levado ao hospital, morrendo dentro de sua casa.

Quando uma equipe da Polícia Militar chegou ao local, encontrou Bruno caído no quarto. Uma equipe do Samu também se deslocou ao local, mas o rapaz não resistiu aos feirmentos, entrando em óbito ainda no local.

Após a perícia criminal, o corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) para exames complementares. Segundo informações dos familiares, Bruno morava com uma irmã, de 18 anos, que estava em casa, mas não viu quem efetuou os disparos. Ela informou que ouviu quando chamaram pelo seu irmão no portão e, que quando ele abriu a porta, ocorreram os tiros.

O caso vai ser investigado pela 1.ª Subdivisão Policial de Paranaguá, que também deslocou uma equipe ao local do assassinato em busca de informações para dar rumo às diligências.

Parentes não souberam informar se o rapaz estava sendo ameaçado ou apontar uma motivação para o assassinato.

>> Deixe sua opinião