Licença exige como contrapartida uma série de condicionantes para ser mantida. (Foto: Ivan Bueno/APPA)

Paranaguá, PR
Agora Litoral

O Porto de Antonina acaba de receber o aval do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para implantação de novos empreendimentos. O órgão emitiu a licença de operação do terminal, que certifica a segurança estrutural e ambiental do porto.

A emissão do documento faz parte de um processo de readequação e regularização ambiental pelo qual os Portos do Paraná passaram ao longo dos últimos anos. Em 2013 o Porto de Paranaguá conseguiu a licença do Ibama e agora foi a vez do terminal de Antonina.

A licença tem validade de quatro anos e exige como contrapartida uma série de condicionantes para ser mantida. “Hoje, não é mais possível pensar em grandes projetos de infraestrutura sem se atentar para o que a autoridade ambiental recomenda. Cuidar do meio ambiente e se relacionar harmoniosamente com as cidades é uma prioridade para o Porto de Antonina”, afirma do diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino.

PROGRAMAS AMBIENTAIS

Ao todo, os Portos do Paraná já têm em andamento mais de 40 programas ambientais que vão ao encontro do que o Ibama exige. Entre eles estão programas de educação ambiental, de gerenciamento de resíduos sólidos, monitoramentos da qualidade da água, da fumaça emitida pelos caminhões e seus ruídos e controle da biota aquática.

>> Deixe sua opinião