Falta de vigilância nas escolas públicas a cargo da Prefeitura facilita ação dos ladrões

Agora Litoral
As escolas Graciela Elizabeth Almada Diaz, na Ilha dos Valadares, e Rosiclair da Silva Costa (CAIC), no Jardim Samambaia, foram as mais novas vítimas da ação de ladrões em Paranaguá.

A primeira recebeu a visita dos bandidos na madrugada de sábado para domingo e ficou sem um televisor de 42 polegadas e um aparelho de som que eram utilizados pelos alunos. A direção do educandário colocou um aviso na entrada da escola solicitando informações que pudessem levar aos autores do roubo.


Já na Rosiclair da Silva Costa (CAIC), a ação ocorreu na madrugada desta terça-feira. Ainda não há um levantamento oficial do prejuízo, mas, a princípio, os funcionários deram por falta da carne que era utilizada para a merenda das crianças.

 

 

 

 

 

 

 

 

MORDAÇA
Nenhuma das escolas confirmou ao Agora Litoral o roubo sofrido, apesar das fotos que comprovam os arrombamentos e estragos causados pelos ladrões. Algumas pessoas, que preferiram não ser identificadas, disseram que existe uma proibição de divulgar esse tipo de crime.

Em contato com a Secretaria Municipal de Educação para saber se havia um levantamento oficial do roubo ocorrido nas duas escolas municipais, a resposta é que a pessoa que poderia falar sobre o assunto (Ana Paula Falanga) não estava. Ela teria ido à Prefeitura.

Os roubos em escolas de Paranaguá estão se tornando frequentes e a falta de vigilância nesses locais é cobrada pela população. Em outubro, foi a vez da escola Costa e Silva, de onde foram levados fios, mesas e carteiras.

NOTÍCIA RELACIONADA

Povão leva pra casa o que pode de escola desativada

>> Deixe sua opinião