Guardas Municipais fazem B.O. contra Secretário de Saúde

DEJAIR CAMARGO TERIA OFENDIDO PUBLICAMENTE TODA CORPORAÇÃO

Fato gerador ocorreu em 30 de julho em frente ao Hospital Nossa Senhora dos Navegantes

Agora Litoral
Integrantes da Guarda Municipal de Matinhos, no litoral paranaense, registraram nesta quinta-feira (10) um boletim de ocorrência na delegacia da polícia civil contra o secretário de saúde Dejair Alves de Camargo por um fato ocorrido no último dia 30 de julho em frente ao Hospital Nossa Senhora dos Navegantes.

Segundo consta no B.O. – e é relatado por alguns dos GMs -, eles foram atender uma solicitação de apoio feita por funcionários do hospital de que um casal estaria depredando o patrimônio público.

Ao chegar no hospital, os Guardas Municipais teriam se deparado com o secretário Dejair Alves de Camargo. Este estaria transtornado, tanto que na frente de várias pessoas teria batido na viatura e ficado na porta tentando impedir que os guardas desembarcassem e fossem até o local da chamada.

De acordo com a denúncia, o secretário de Saúde de Pontal do Paraná ainda teria feito ameaças e ofensas aos guardas. Entre outras coisas, teria dito que faria algumas ligações e que os GMs não serviam para nada.

HUMILHAÇÃO
Para os integrantes da GM, o secretário DEJAIR prevaleceu-se do cargo que ocupa para humilhar, denegrir e assediá-los moralmente.

O fato foi notificado aos superiores dos Guardas Municipais para que, no mínimo, fosse feita uma retratação a toda corporação, o que não ocorreu. E o pior: gerou represálias.

Afirmam os Guardas Municipais que o secretário Dejair, “no auge de sua prepotência”, vem utilizando algumas manobras e artimanhas covardes contra toda a corporação. Ele proibiu, inclusive, os GMs de se alimentar nas dependências do hospital.

OUTRO LADO
O Agora Litoral tentou entrar em contato com o secretário Dejair para ouvir a sua versão dos fatos, mas ele não foi encontrado. O espaço está garantido para o secretário de Saúde de Matinhos.

(Com informações de James Ribeiro)

>> Deixe sua opinião